close button

publicidade
Não Olhe Pra Cima - Netflix

Não Olhe Pra Cima | Crítica Netflix 2021

Não é a primeira vez que Hollywood trabalha a ideia de um grande desastre natural que devasta a terra. Outros filmes já retrataram a mesma abordagem, com a própria natureza se voltando contra nós. Desta vez, a Netflix então apresenta sua própria versão de um possível “fim do mundo” em Não Olhe Pra Cima (Don’t Look Up) que não apenas nos apresenta uma comédia divertida, com um elenco de peso, mas também um olhar atento sobre as questões de como a natureza pode se comportar, e que está fora de nosso controle.

Enredo

Não Olhe Pra Cima começa com uma estudante de graduação, Kate Dibiasky de Jennifer Lawrence, descobrindo um novo cometa. Ela chama sua equipe, incluindo o Dr. Randall Mindy (Leonardo DiCaprio), para celebrar sua descoberta científica. Porém, eles logo percebem que este não é apenas um cometa. Está indo direto para a Terra e é tão grande que levaria à extinção planetária.

Não Olhe Pra Cima - Netflix
Jennifer Lawrence e Leonardo DiCaprio para Don’t Look Up – Créditos: Netflix

Kate e Randall são levados rapidamente para compartilhar sua descoberta com aqueles que possam fazer algo a respeito, incluindo a presidente dos Estados Unidos, Janie Orlean (Meryl Streep.) Acompanhado por seu filho (e chefe de gabinete) Jason (Jonah Hill) , a dupla é convencida a sentar e avaliar os danos. Mas quando faltam apenas seis meses para o término e menos ainda para agir, avaliar não é suficiente.

Depois de uma transformação que mostra Randall como um “cientista sexy”, ele, Kate e Teddy se tornam parte de uma campanha de mídia que incentiva os cidadãos do mundo a prestarem atenção ao céu, para desgosto de Janie. O POTUS e seu filho arrogante, Jason, junto com o rico aliado de Janie, empresário parecido com Elon Musk, Peter Isherwell (Mark Rylance) – atacam cientistas por supostamente desprezarem as pessoas comuns. O mantra de Janie: “Não olhe para cima”.

A mídia como um meio de desinformação

Vivemos em um mundo onde é mais fácil do que nunca compartilhar nossas opiniões. Nossos pensamentos podem ser compartilhados com nossos amigos, familiares e estranhos em segundos. Isso significa que devemos ler pontos de vista que não compartilhamos. Com o clima político atual, a pandemia mundial e suas abordagens quentes regulares sobre a cultura pop, ler declarações incultas ou irresponsáveis ​​pode se tornar irritante.

Para Não Olhe Pra Cima, o filme parece estar passando 138 minutos na sua conta do Facebook ou Instagram lendo postagens das quais você discorda fundamentalmente. O filme torna tudo ainda mais frustrante porque os opositores são as pessoas que estão no poder (quase parecia que o filme se passava aqui no Brasil, sabe?)

Cate Blanchett e Tyler Perry para Não Olhe Pra Cima – Créditos: Netflix

O Daily Rip, um talk show matinal fictício apresentado por Jack e Brie (Tyler Perry e Cate Blanchett), incentiva seus convidados especiais e espectadores a manter as coisas leves e divertidas. Este tema persiste entre outros meios de comunicação, assessores políticos e milionários. Claro, precisamos permanecer positivos para permanecer sãos às vezes. Mas há uma hora e um lugar, e pode não ser agora.

Cientistas tendo seus apelos desesperados caindo em ouvidos surdos não é nada novo. Vimos isso durante toda a pandemia de coronavírus e durante o aumento das vacinas. O filme poderia satirizar a resposta a qualquer coisa comprovada em que as pessoas têm dificuldade em acreditar. Mas o filme foi escrito antes da pandemia e seu tema é uma alegoria sobre as mudanças climáticas.

O diretor Adam McKay há anos tenta escrever um filme sobre esse assunto, e essa é a ideia que finalmente surgiu. O agravamento da saúde do nosso planeta é um assunto que impacta a todos nós. No entanto, como McKay explica em uma entrevista , é sempre “a nona história para baixo”. Mesmo que reconheçamos os impactos potencialmente catastróficos, raramente é disso que estamos falando no jantar.

Não Olhe Pra Cima - Elenco
Da esquerda para direita: Jonah Hill, Leo DiCaprio, Meryl Streep e Jennifer Lawrence em Não Olhe Pra Cima – Créditos: Netflix

Graças a seus comentários e análises do mundo real sobre assuntos globais, Não Olhe Pra Cima é hilário até que você se lembre de que essas conversas estão realmente acontecendo. Vemos mais manchetes de tendência sobre rompimento de celebridades do que desastres, e as controvérsias políticas seguem a vida pessoal dos políticos mais do que seu histórico de votos. Essas são as coisas que controlam nosso mundo, e tudo o que podemos fazer é rir para conter o medo existencial.

Divertido, apesar do assunto sério

Eu sou suspeita pra falar quando se trata de ver filmes e minhas reações, porque geralmente vivo tudo que o filme quer que eu viva. Sinto, choro, dou risadas, vibro, me assusto e tudo o mais que me for permitido. E ver Não Olhe Pra Cima foi motivos de altas gargalhadas e muita vibração. Sinceramente não consigo me lembrar de rir tanto com filme nos últimos tempos.

O humor não está na trama em si. Um cometa que acaba com o mundo não é motivo de riso. Mas nossos personagens secundários nos lembram porque podemos rir. Há o exemplo extravagante de Hill de nepotismo político com Jason Orlean. E ainda tem Timothée Chalamet jogando Yule, um anarquista que nos lembra os garotos maconheiros do colégio que não tinham ambição, mas muito coração. Há até uma participação especial “pisque e você perderá” de Chris Evans é uma alta razão para se divertir.

Don't Look Up - Netflix
Timothée Chalamet também faz parte do Elenco de Não Olhe Pra Cima – Créditos: Netflix

No final das contas, parte da diversão é assistir a esse filme sem uma ideia clara de para onde o final está indo. O cometa destruirá nosso mundo? Será que os cientistas estão errados? Ou o governo deixará suas diferenças de lado para resolver o problema enquanto eles têm chance? As comédias costumam ser previsíveis, mas esta é uma que poderia ir em qualquer direção.

O Elenco de Não Olhe Pra Cima

Leonardo Dicaprio, Jennifer Lawrence, Meryl Streep, Cate Blanchett, Mark Rylance, Ron Perlman. A lista continua, apenas para parecer mais impressionante a cada novo nome. Estas são as listas de elenco que você vê em dramas históricos ou grandes sucessos de bilheteria.

Apesar do filme ser uma grande sátira, o elenco de estrelas dá tudo de si. DiCaprio é sua presença usual de comando. Lawrence é identificável e peculiar. Streep nos impressiona a cada passo. Mark Rylance dá um retrato assustador, mas hilário, de um milionário com muita influência no mundo. E no que pode ser uma opinião polêmica, Chalamet dá uma performance que me impressionou mais do que sua liderança em Duna.

Postagens Relacionadas
Leia Mais

Morte no Nilo

Você já deve ter ouvido falar que Stephen King não gosta muito das adaptações de seus romances de…