close button

publicidade

Discurso de ódio no Facebook diminuiu 50% em nove meses

Discurso de ódio no Facebook
O discurso de ódio no Facebook está tendo seu alcance cada vez mais diminuído, mas nem tudo está sendo deletado. Entenda agora.

Um dos debates que mais tem acontecido nos dias de hoje é o discurso de ódio no Facebook. Cada vez mais, o Facebook tem sido cobrado sobre postagens e até mesmo sobre a existência de grupos de extrema direita que são responsáveis por disseminação de ódio e notícias falsas. Em resposta sobre isso, Guy Rosen, Vice Presidente de Integridade da rede social, afirmou que o discurso de ódio, na verdade, está diminuindo com o passar do tempo.

Guy também aproveitou para compartilhar como a rede social tem trabalhado para isso acabar, realizando então, uma diminuição de alcance ao invés de uma exclusão do que está no ar. Entenda agora mesmo.

Discurso de ódio no Facebook tem perdido relevância nos últimos nove meses

Em resposta a uma denúncia sobre como a rede social tem agido para acabar com todos os discursos de ódio, Guy Rosen, que é Vice-Presidente de integridade do Facebook, citou que o site está mais focado em diminuir o alcance do que de fato, apagar tal conteúdo. O resultado disso já foi percebido nos últimos três trimestres, onde de acordo com Guy.

Informações divulgadas no comunicado que a cada 10.000 postagens com discurso de ódio no Facebook, apenas 0.005% ou cinco delas são visualizadas pelo grande público. Isso significa que as pessoas que colocam isso no ar estão deixando de fazer isso, provocando uma queda de 50%. Aqui, a regra básica tem sido colocada em prática: se você não tem alcance, então não há motivo para de fato publicar um discurso de ódio no Facebook.

Rede social não está focada em remover conteúdos de ódio que são publicados

Apesar de outros sites como Twitter e Instagram estarem optando por deletar conteúdo e até mesmo contas que violam as regras, o Facebook está indo por um caminho diferente. No mesmo comunicado, Rosen citou que a rede social azul tem um certo receio em criar um filtro para discurso de ódio no Facebook, uma vez que injustiças podem acontecer. O que não deixa de ser verdade, uma vez que a própria ferramenta de anúncios do site acaba cometendo erros.

O mesmo também acontece em outras redes sociais, onde de um dia para o outro ou devido à uma onda de ataques de grupos com opiniões divergentes, sua conta pode ser suspensa ou até mesmo deletada de forma permanente. Ao mesmo tempo, o discurso de ódio no Facebook parece estar liberado para todos os usuários, mas há uma regra: caso tal publicação seja categorizada como indevida, saiba que isso não irá tão longe.

O Facebook está abrindo um campo livre para ódio?

Citar que há um campo livre para discurso de ódio no Facebook pode ser uma ação um tanto perigosa, mas isso explica o fenômeno de tantas pessoas acabarem acreditando em notícias falsas que começam na rede social. Faz sentido citar que o alcance disso tudo está sendo diminuído, mas ao mesmo, há uma “carta branca” para que as pessoas coloquem uma opinião de ódio sobre tudo e qualquer assunto.

Tal ação só prova que apesar de tudo, o Facebook ainda não gostaria de perder seus usuários ativos, independente no que publicam no site. Não precisa ir muito longe para encontrar diversos grupos de extrema direita no Facebook e inclusive, além do próprio WhatsApp, a rede social azul também serve como uma grande fonte de desinformação. Nos resta esperar para que isso mude em breve.

O que você acha sobre o discurso de ódio no Facebook? Isso deveria ser deletado ou apenas ter o alcance diminuído?

Veja também

Ao contrário do Facebook, o YouTube tem atuado para diminuir as notícias falsas e chegou a deletar uma grande quantidade de conteúdo que não era condizente com a realidade e cuidados contra a COVID-19. Veja o caso:

Fonte: Facebook Blog

Postagens Relacionadas