close button

publicidade

My ID is Gangnam Beauty | k-Drama (Viki 2018)

Um drama chama ao outro, e depois de assistir True Beauty, onde muita gente dizia que Cha Eun-woo basicamente repetiu seu papel, fui então assistir My ID is Gangnam Beauty. E é impossível não fazer um comparativo com True Beauty porque basicamente a premissa é a mesma. Então vamos lá!

Enquanto em True Beauty, a protagonista se mascarava com maquiagem, aqui nós temos uma posição bem mais permanete, já que Kang Mi-rae (Im Su-hyang), fez uma cirurgia plástica que modificou seu rosto completamente. A série em momento algum mostra seu rosto “feio”, o que pra mim foi incomodo, pois queria saber como era o rosto de antes pra entender o porque de ela ter modificado tudo, mas beleza, seguimos em frente.

Não importa o quanto o mundo tente te vender a ideia do “se amar como é”, a aparência, SEMPRE, é algo que vai contar muito na nossa auto-estima. Podemos e devemos nos amar como somos, mas a ideia de que sempre podemos estar melhor está tão irraizada, que seja uma maquiagem que sai com água, ou uma cirurgia plástica que é permanente, queremos estar em uma versão melhor de nós. E na vida de Mi-rae, não importa que ela fosse magra e esbelta, seu rosto era “feio” e isso destruia seu emocional. Então depois de todo o bullyng durante o fundamental e ensino médio, e um quase suicídio, a mãe dela a leva para a Filipinas para passar por uma cirurgia e ela poder ir para a faculdade tranquilamente.

Em ambas a série, a questão da modificação é o ponto inicial, enquanto elas trabalham a auto-confiança e o amor próprio, e é esse ponto chave das séries. Não importa se você usa maquiagem, ou modifica o rosto inteiro, se você não trabalhar seu emocional, e resolver suas próprias questões de insegurança e auto-estima, não adianta muita coisa, pois qualquer critica tem o poder de te machucar.

Em My ID is Gangnam Beauty, Mi Rae é retratada como uma personagem altamente insegura, e essa insegurança permanece com ela durante grande parte de nossa história. Mas, considerando que ela sofreu bullying durante toda a vida, há muito para ela trabalhar emocional e psicologicamente, embora ela esteja bonita agora.

Há um grande peso emocional no fato de Mi Rae passar por uma cirurgia extensa, só porque ela quer ser uma pessoa comum. Não ser melhor que os outros ou tentar ser um superstar. Ela faz isso porque quer ser comum e não mais uma rejeitada. E então no episódio 1, quando ela chora e diz à sua mãe (Kim Sun Hwa) que está se divertindo; que as pessoas gostam dela, alguém como ela; é realmente tão comovente e triste. Ela nunca sentiu que seria possível que as pessoas gostassem de alguém como ela.

Para mim, o que torna Mi Rae simpática é sua atitude. Ela não se vê como uma garota bonita melhor do que as outras, embora tenha feito uma cirurgia plástica e agora seja considerada uma garota bonita. Ela ainda é insegura em sua própria pele e ainda é estranha ao falar com outras pessoas. Apenas sua aparência física mudou; ela ainda é tímida e desajeitada por dentro, e ela está apenas tentando o seu melhor para se encaixar. Isso fez meu coração doer por Mi Rae.

Em essência, acho que My ID is Gangnam Beauty agradaria a qualquer pessoa que tem dificuldade em se encaixar. Além do tópico da cirurgia plástica, trata-se da luta de Mi Rae por autoaceitação e também de sua luta para se sentir confortável em sua própria pele, perto de outras pessoas ; o desejo de que os outros a aceitem e gostem. Eu poderia ter empatia com isso, e isso me fez torcer por Mi Rae desde o início.

Na frente de atuação, Im Soo Hyang interpreta Mi Rae com uma estranheza que é um pouco óbvia em suas expressões faciais, mas eu particularmente aprecio a qualidade levemente desajeitada que ela dá ao andar de Mi Rae. Mi Rae tem uma maneira um pouco estranha de andar, como se ela se sentisse um pouco desconfortável com a própria pele, e eu acho que isso é perfeito.

Kyung Seok é o que eu chamaria de uma liderança masculina fria bem feita. É importante ressaltar que ele não é mau, ao contrário de muitos outros protagonistas masculinos frios em torno do dramaland. Ele é apenas reticente, só isso. Ao mesmo tempo, ele pode ser franco quando quer, e na maioria das vezes é – a menos que esteja se esquivando da questão de saber se gosta de alguém.

Uma das razões pelas quais My ID is Gangnam Beauty me pareceu tão maluco é porque adorei o fato de que o intocável garoto dourado Kyung Seok parece atraído por Mi Rae a partir do momento em que o conhecemos. Desde o início, vemos que ele regularmente intervém para ajudá-la ou salvá-la quando ela está em uma situação difícil; faz intriga. E ele a conhece de antes da cirurgia.

Um dos pontos mais altos, é que o primeiro beijo deles acontece logo depois de ele ver uma foto dela de antes da cirurgia. E também o fato de que ele sempre reforça que não faria diferença para ele. Ele gosta dela por causa de quem ela é, e não de como ela se parece. Outra coisa que eu realmente gostei sobre Kyung Seok, é que ele não tem medo de criticar as pessoas por causa de suas besteiras. Ele não vai ficar parado assistindo, pelo menos, não quando tiver a ver com Mi Rae, e isso o tornou muito querido para mim.

Há algo muito charmoso em um cara que é capaz de ver o valor de uma garota quando ela mesma se esforça para vê-lo, e focaliza atentamente sua atenção nela, enquanto ignora cuidadosamente todos os outros ardis femininos que lutam por sua atenção. Kyung Seok basicamente faz isso por Mi Rae desde o início da nossa história, e sempre ajuda quando percebe que ela está em uma situação difícil. E eu amo que ele não se importe que suas ações enviem todos ao seu redor em uma confusão de choque.

Gosto da ideia de que ele gosta dela primeiro; antes mesmo de gostar de si mesma, realmente e definitivamente antes de se permitir gostar dele. Por causa das profundas inseguranças de Mi Rae, ela precisa ser muito mais convincente do que a pessoa média, o que resulta em alguns exemplos derretidos de Kyung Seok defendendo-a, ou salvando-a, ou indicando interesse romântico. Meu coração apertava um pouco cada vez que ele fazia algo nesse sentido, e devo dizer, não tive qualquer reclamação sobre o aperto prolongado.

O mais importante, Kyung Seok é gentil e respeitoso em tudo, e tão importante, Mi Rae é uma presença positiva na vida de Kyung Seok também. Ela se torna seu lugar seguro e lhe ensina uma ou duas coisas sobre como se relacionar com outras pessoas – incluindo sua mãe, até então distante. Esses dois trabalharam juntos, para mim, e eu gostei de vê-los se tornando cada vez mais próximos, ao longo do show.

Eu gosto do fato de Kyung Seok e Mi Rae terem procurado ter uma conversa, para limpar os elefantes da sala sobre sua cirurgia plástica e sua opinião sobre sua mentalidade, em vez de apenas evitarem um ao outro. E que saudável, que ambos se desculparam um com o outro e se reconheceram, apesar da estranheza. Eu gostei bastante daquilo. Gosto que esses dois possam conversar facilmente um com o outro, quando estão sozinhos. Mi Rae compartilhando sobre sua experiência de se afastar de seu pai, e Kyung Seok não tirar conclusões precipitadas sobre o motivo dela estar dizendo isso a ele, e ao invés disso silenciosamente e gentilmente fazendo suas perguntas, é bom ver. Esta é uma base tão saudável para um relacionamento, e eu adoraria ver conversas mais saudáveis ​​no dramaland!

Outro ponto forte em My ID is Gangnam Beauty é a amizade entre Mi Rae e Hyun Jung (Min Do Hee). Eu amei que Hyun Jung foi tão receptiva e apoiadora de Mi Rae, do começo ao fim. Ela não é crítica, que Mi Rae foi para a cirurgia, nem ciumenta. Simplesmente amorosa e solidária. Eu não posso deixar de amá-la. É apenas um bônus que ela seja interpretada por Min Do Hee, que é fofa e atrevida, e dá a Hyun Jung uma coragem que eu acho natural e atraente.

Fiquei agradavelmente surpreso com o quanto gostei da amizade relutante que cresceu entre Kyung Seok e Woo Young, principalmente depois que Kyung Seok se mudou para o apartamento de Woo Young. Eles são rudes sobre isso, mas esses dois se preocupam um com o outro. Vemos isso em como Woo Young consistentemente dá conselhos a Kyung Seok, e também vemos em como Kyung Seok cuida de Woo Young quando ele está bêbado. 

Acho que meu momento favorito com esses dois, é como Kyung Seok escovou os dentes de Woo Young quando Woo Young, bêbado, insistiu que ele tinha que escovar os dentes antes de ir para a cama. Tão fofo, que Kyung Seok concordou, apenas para satisfazer Woo Young. O fato de Kyung Seok ter feito café da manhã para um confuso Woo Young na manhã seguinte é apenas a cereja do bolo.

Vou fazer mensão também a Eun (Park Yoo Na) que mesmo sendo uma personagem bastante periférica, eu realmente gosto dela. Eu sinto que ela é um modelo para mulheres jovens. Ela é inteligente, é ativa na escola, vê besteira quando está lá e também é compassiva. Ela é observadora o suficiente para pegar pistas sobre as mentiras de Soo Ah desde o início, mas ela sabiamente mantém o silêncio sobre isso. No episódio 15, quando as coisas com Soo Ah vão para o sul e todo mundo começa a falar sobre ela, em vez de se juntar e dizer, sim, eu sabia de todas essas coisas, ela fica quieta e estende a mão para Soo Ah, de um ponto de vista compassivo. Não porque ela goste de Soo Ah, mas porque ela não quer arriscar Soo Ah fazendo algo bobo e se machucar. Quando ela se encontra com Soo Ah, ela faz perguntas sem um tom acusador e escuta sem julgamento. Quero dizer, o quão incrível ela é? 

Então vamos falar sobre Soo-ah, que é nossa “vilã”. Acho que ela é um grande exemplo das merdas que podem acontecer em nossas cabeças quando damos vasão a rivalidade feminina, e quando cedemos a pressão da beleza social. No fim, ela é só mais um vítima.

Sim, Soo Ah é uma vadia sorridente e manipuladora que todos nós amamos odiar, mas ela era bastante intrigante, porque logo fica claro que ela está sofrendo das mesmas expectativas sociais das mulheres que Mi Rae, embora ela seja considerada uma beleza natural no topo de seu jogo. A pressão sobre ela para permanecer no topo a leva a pílulas dietéticas, bulimia, depressão e muitas mentiras.

Depois de assistir Soo Ah por algum tempo, onde ela representa uma atuação na frente de todos, cheguei à conclusão que Soo Ah precisa sentir poder em sua beleza. Então, quando um cara parece gostar de outra garota, ela sente a necessidade de afirmar sua beleza e roubar a atenção do cara para si mesma, não porque ela gosta dele, mas porque ela precisa provar para si mesma que é mais bonita e atraente. Para ela, a vida é uma competição em que cachorro come cachorro, e apenas os mais belos, populares e belos conseguem.

O jeito de Soo Ah de interagir com o mundo ao seu redor é interessante para se pensar, porque, embora todo mundo acabe quase odiando ela (incluindo nós como espectadores), na verdade, Soo Ah é apenas parte do problema. Os caras se atropelando pelas atenções dela é a outra parte do problema. Por exemplo, se Soo Ah tivesse insinuado para Tae Young (Ryu Ki San) que ela poderia gostar dele, e Tae Young tivesse respondido como Kyung Seok, então nada teria acontecido. É porque Tae Young estava aberto ao flerte dela, que seu relacionamento com Tae Hee (Lee Ye Rim) desmoronou. Nesse caso, a interferência de Soo Ah pode até ser vista como uma coisa boa para Tae Hee, que não deve perder seu tempo namorando um cara que não tem certeza de seus sentimentos por ela.

Quando é revelado mais do passado de Soo Ah eu fiquei muito “tá, e isso é motivo pra ser filho da put*?” NADA, e repito, NADA justifica um comportamento rude. Não importa que você teve uma infância dificil, ou que você sofreu, ou qualquer outra coisa. NADA justifica ser um ser humano ruim. Pelo menos a série não passa pano para suas atitudes, e no fim, Soo Ah entende que precisa dar um tempo e buscar AJUDA para melhorar esses pontos.

Alguns pontos importantes que merecem ser levantados que My ID is Gangnam Beauty nos traz:

Episódio 3. A psicologia em torno do motivo pelo qual as pessoas tratam Mi Rae mal – é porque têm inveja que ela parece melhor do que o “lote” que lhe foi dado na vida e, portanto, está preparada para receber benefícios aos quais não estava originalmente destinada? Ou eles estão enojados puramente pelo fato de ela não ser uma beleza natural?

Episódio 6. Eu realmente aprecio que My ID is Gangnam Beauty lança luz sobre um bom número de lutas na vida real. Temos várias mulheres no departamento de Química sendo informadas exatamente o que há de errado com sua aparência pelos caras, em uma base regular, e isso está sendo passado como piada quando na verdade é uma invasão de privacidade. Eu gosto de como as garotas lutaram contra esse episódio e colocaram os garotos em seus lugares.

Episódio 7. Percebo que esse My ID is Gangnam Beauty continua nos mostrando como nos desculpar corretamente. Quando os sunbaes perdem as desculpas na pós-festa, eles são interrogados exatamente sobre o motivo pelo qual estão se desculpando, antes que todo mundo solte um brinde. E então quando Kyung Seok conhece sua mãe e ela diz que nem sabe o que dizer a ele, mesmo que ela sinta pena, ele diz a ela que se ela sentir muito, ela deve se desculpar. E em um episódio anterior também, quando Yoo Jin (Lee Tae Sun) sente pena de Jung Boon (Jung Seung Hye), mas não sabe o que fazer sobre isso, Kyung Seok o instrui a ir em frente e se desculpar e dizer a ela como ele se sente tão triste por não saber o que dizer. Acho este um motivo bastante refrescante.

Episódio final de My ID is Gangnam Beauty

Passamos mais tempo do que eu gostaria, no arco de Soo Ah, com ela pousando no hospital após o susto de Dong Won (Ham Sung Min) ameaçando-a com “ácido” e todos os outros vindo em seu resgate. Ainda assim, agradeço que os problemas de Soo Ah não sejam dissipados magicamente e que ela tire uma folga da escola para começar do zero. Também gostei da dose de honestidade que a coisa toda provoca de Mi Rae, que finalmente articula que 1: ela odeia Soo Ah de volta, e 2: sim, ela não estava feliz e é por isso que ela fez cirurgia plástica, mas 3: Afinal, Soo Ah está tão feliz porque ela é bonita?

Gosto que Mi Rae finalmente dê voz à lição que vem aprendendo esse tempo todo: que você não precisa ser bonita para ter o direito de viver.

Claro, a alegria da mamãe e do papai pelo namorado de Mi Rae ser o super bonito Do Kyung Seok meio que dilui toda a mensagem de que as aparências não são tudo, mas decidi dar um tempo para eles porque eles sentiram muita dor pelo fato de sua filha ser intimidada por sua aparência durante toda a vida, que deve ser duplamente satisfatório para eles que agora que Mi Rae está namorando, seu namorado acabou sendo o garoto mais bonito que eles já viram.

Fico feliz que, embora Tae Young diga a Tae Hee que ele não consegue parar de pensar nela, ela não o aceita de volta. Na verdade, eu meio que adoro a resposta dela, “Sério? Isso é ruim. Eu não penso mais em você. Há pessoas que parecem bem quando vocês são apenas amigos … mas depois que você começa a namorar, elas não são tão boas. Você era assim. Então eu superei isso muito rapidamente. Não se sinta muito magoado por isso.” SIM , garota. Você diz a ele. Ele não pode te trair emocionalmente com outra garota, depois te dar um fora e depois te aceitar de volta depois que descobre que ele estava sendo usado pela outra garota.

Também recebemos uma boa dose de açucar e mel, com Mi Rae lançando uma surpresa de aniversário para Kyung Seok. O que se destaca para mim, porém, é o quão longe Mi Rae chegou. Ela costumava ficar paralisada ao pensar no que as outras pessoas pensavam dela, mas agora, apesar dos protestos de Kyung Seok para mantê-lo baixo, ela alegremente canta uma canção de aniversário para ele, mesmo que haja outros clientes no restaurante. Eu me senti orgulhoso dela por isso. Além disso, ela costumava ser muito avessa a tirar fotos, primeiro porque odiava sua aparência e, depois, porque tinha vergonha de sua cirurgia plástica. E agora, aqui está ela, sacando o bastão de selfie para que ela e Kyung Seok possam pegar um casal juntos. E ela está até confiante o suficiente para dar um beijo na bochecha dele! Eu me senti muito orgulhosa dela.

As reflexões amorosas de Kyung Seok sobre pedir Mi Rae em casamento no futuro são um pouco repentinas, mas agradeço o sentimento, de que ele nunca pensou que iria querer se casar, mas com Mi Rae, ele mudou de ideia. E gosto do lembrete de que, embora essa história tenha sido em grande parte sobre a jornada de Mi Rae, Kyung Seok cresceu e mudou também, e Mi Rae teve um papel significativo nisso.

Ao encerrarmos nossa história, estou feliz em ver Mi Rae e Kyung Seok balançando seus moletons combinando no campus, e aceitando as provocações de todos os seus colegas de classe. Chega de se esconder, chega de constrangimento; apenas a ousadia de ser, que é algo que realmente aprecio muito.

My ID is Gangnam Beauty

My ID is Gangnam Beauty
4 5 0 1
Discriminada devido a sua horrível aparência, uma tímida estudante decide fazer uma cirurgia plástica, e acaba sendo apelidada com o termo “Gangnam Beauty”. Um colega de classe que não se importa com a sua aparência a ajuda a encontrar a sua auto estima e ela acaba se apaixonando no meio do processo.
Discriminada devido a sua horrível aparência, uma tímida estudante decide fazer uma cirurgia plástica, e acaba sendo apelidada com o termo “Gangnam Beauty”. Um colega de classe que não se importa com a sua aparência a ajuda a encontrar a sua auto estima e ela acaba se apaixonando no meio do processo.
4/5
Total Score
Postagens Relacionadas