close button

publicidade

What If…? | Análise episódio 8 | Ultron Infinito numa Guerra Multiversal

este artigo contém spoilers do episódio 8 de what if…?

Episódio 8 do livro da Marvel de What If…? , intitulado ‘E se … Ultron Won?’, abrigava algumas das melhores sequências animadas da série até agora. Vimos coisas excelentes da equipe de animação do programa até agora, mas eles realmente tiveram a chance de exibir alguns visuais incríveis neste, mantendo a história central bastante simples e o elenco de personagens pequeno.

Aqui, vamos descobrir o que teria acontecido se Ultron tivesse roubado o corpo de vibranium que ele havia feito para ele em Vingadores: Era de Ultron em vez de perdê-lo para Visão, e acontece que os Vingadores salvaram mais do apenas nosso mundo quando eles completaram com sucesso essa missão naquela época.

Em um deserto apocalíptico que costumava ser Moscou, Clint Barton e Natasha Romanoff buscam uma maneira de finalmente derrotar Ultron em um mundo onde ele se implantou com sucesso no corpo de vibrânio de Vision durante os eventos de Vingadores: Era de Ultron , e se agarrou a seu mortal plano para eliminar a humanidade.

Ultron eventualmente obtém os códigos nucleares e lança as armas nucleares do mundo durante uma sequência que mais uma vez mata Tony Stark (já entendi que ninguém nos bastidores quer o Stark vivo). Despachando Thanos com uma facilidade inacreditável em sua chegada, Ultron então pega o resto das Pedras do Infinito para si e destrói o resto do universo.

Sakaar, Ego e muito mais são destruídos, e embora Carol Denvers dê uma boa chance ao fim do expurgo diabólico de Ultron, ela também não consegue fazer o trabalho. Com sua missão concluída, Ultron fica perdido até que ele se torna ciente d’O Vigia e percebe que ainda existem incontáveis ​​universos esperando para serem destruídos.

De volta à Terra, Clint e Natasha estão caçando nos arquivos da KGB. O Vigia quase intervém quando parece que a dupla não vai encontrar o que está procurando, mas Natasha finalmente pega uma caixa contendo um arquivo com a localização da última cópia conhecida do cérebro com banco de dados de Arnim Zola, como visto anteriormente em Capitão América: O Soldado Invernal .

Zola concorda em ajudá-los sob pressão, e Clint usa uma flecha para carregar Zola em uma sentinela de Ultron. Infelizmente, Zola não é capaz de alcançar a mente colméia e salvar o dia porque Ultron está fora do mundo tendo um soco multiversal espetacularmente bem arrojado com O Vigia, e então Clint tem que se sacrificar para salvar Natasha em uma reversão quase exata de sua sequência de adeus em Vingadores: Ultimato (olha ai meu sonho de Natasha viva que finalmente aconteceu).

Enquanto Ultron enfrenta O Vigia em uma cena surpreendente do multiverso, temos a chance de ver uma versão de Ultron no estilo Galactus, uma Terra povoada por Skrulls e uma versão do mundo onde Steve Rogers está sendo jurado como Presidente dos Estados Unidos. No final, Ultron fica tão perto de eliminar O Vigia que fica perdido, e relutantemente consulta Strange Supremo, que não vimos desde que ele quebrou seu próprio mundo e levou uma bronca dele no final do episódio 4 . Parece que Stephen pode ter o que é preciso para finalmente resolver a situação de Ultron, mas teremos que esperar para ver.

A relutância do Vigia em intervir, dado seu juramento, parece estar nos preparando para a entrada de Eternos em novembro. Antes do lançamento do filme, muitos fãs da Marvel se perguntaram por que diabos aqueles dez seres imortais e superpoderosos não ajudaram a humanidade em seus muitos infortúnios apocalípticos, e O Vigia está se tornando um excelente exemplo de por que ficar de braços cruzados enquanto atrocidades acontecem, nunca vai realmente ser a melhor coisa, ou a melhor decisão com aqueles envolvidos em tais atrocidades.

Eu mencionei alguns momentos de destaque acima, mas ver Ultron na forma de quase Galactus foi um espetáculo para ser visto, e eu sei que não sou o único que se sentiu assim porque Galactus logo se tornou uma tendência no Twitter depois que o episódio começou transmissão.

Parece que a Marvel está ponderando quais vilões clássicos de quadrinhos devem apresentar em seguida, e que estamos tentadoramente perto de ver Doctor Doom, Galactus, The Beyonder e mais se juntarem a Kang como ameaças multiversais. Mas toda vez que começamos a especular sobre nomes como Mephisto em WandaVision ou Doom em Loki , a Marvel chuta a estrada novamente. Nós apenas teremos que nos acalmar! Sério, eu sei que todo mundo adora bolar muitas teorias, mas sério, vocês levam tão a sério isso, que criam expectativas que podem não serem supridas. Acalmem o coração!

Ver Natasha lutar com o escudo do Guardião Vermelho foi realmente uma experiência alegre, assim como ver Thanos cortado ao meio por Ultron – perfeitamente equilibrado, como todas as coisas deveriam estar! Eu sei que Vision foi ferido em Avengers: Infinity War , mas teria sido tão fácil matar Thanos, se ele tivesse realmente querido fazer tal coisa… Né!

Desculpe, mas Tony Stark morrendo repetidamente é simplesmente engraçado agora. Eu acho que deveria haver um episódio em que ele viveu nesta temporada, mas talvez tenha mudado para a 2ª temporada? O resultado é que ele se tornou absolutamente o Kenny de What If …? e honestamente, se eles não o matarem novamente no final, será um pouco decepcionante para mim.

Então, será que teremos então um Vingadores Multiversal? Estou ansiosíssima para semana que vem! Capítulo final de What If..? vai ser espetacular. Mas não dava para esperar menos da Marvel, a essa altura do campeonato eu já to 100% entregue!

What If…?

What If…?
5 5 0 1
E se uma decisão mudasse tudo? What If…? apresenta o multiverso em novas perspectivas reescrevendo o MCU de uma nova forma, apresentando os personagens que conhecemos em novas situações.
E se uma decisão mudasse tudo? What If…? apresenta o multiverso em novas perspectivas reescrevendo o MCU de uma nova forma, apresentando os personagens que conhecemos em novas situações.
5/5
Total Score
Postagens Relacionadas