close button

publicidade

A Jornada de Vivo

Lin-Manuel Miranda conquistou a posição de queridinho de Hollywood e do coração dos fãs que gostam de musicais e da pitada Latina em seus personagens e história. Com duas peças da Broadway em seu currículo e memoráveis para os fãs do gênero, o artista traz uma nova história bem latina, e bem musical, agora para a Netflix, em formato de animação, em A Jornada de Vivo, onde conhecemos Vivo, um jupará que embarca na jornada de entrega uma música de amor de seu amigo, para uma antiga paixão.

A trama conhecemos Vivo (voz de Lin-Manuel Miranda), um pequeno jupará, e Andrés (Juan Marco González), um músico aposentado, que se apresentam na praça principal uma província de Havana, Cuba, quando Andrés recebe a carta de uma antiga colega de música, Marta Sandoval (Glória Estefan) para se reunirem em último show. Animado, Andrés revela para Vivo que ele escreveu uma musica para declarar seu amor a Marta, mas nunca pode entregar ou cantá-la. Mas impossibilitado pela idade avançada, Vivo assume a missão de levar a música de Andrés para Marta, e nessa jornada ele tem a ajuda de Gabi (Ynairaly Simo).

Uma coisa podemos concordar: a fama e o título de queridinho de Hollywood não é de graça. Principalmente para as produções que querem se destacar em seus quesitos musicais. Em Vivo, temos inúmeras músicas, que seguem a cartilha de músicas chiclete, que grudam na cabeça, vira e mexe, vamos lembrar da melodia, que nos leva a letra bem latina, um característica marcante de Lin-Manuel.

Uma impressão que fica ao terminar de assistir ao filme é a semelhança na construção da trilha sonora não ser apenas uma música inserida estrategicamente, mas sim, ser orgânica no desenvolvimento da trama e da história, igual a música presente em Hamilton, se parte da história e ocupa boa parte da peça. Quase como se fosse uma versão pocket de Hamilton, em formato animado, e direcionada para todos os públicos, visando – lógico – o público infantil.

Além da construção estrutural de Hamilton, A Jornada de Vivo também mistura ritmos latinos, hip-hop e até música eletrônica, e utilizando principalmente está última, como artifício de apresentar e desenvolver personagens. E essa mistura entrega uma experiência musical muito boa, mas nada que se sobressaia, ou se torne único. Mas é algo que agradará os fãs de Lin-Manuel, vão reconhecer outras obras musicais do mesmo, mas também é uma jornada bem jovial sobre ser ouvido, e mostrar a própria verdade para o mundo.

Um detalhe que é perceptível, que pode ser considerado uma marca registrada das animações da Netflix, é a transição orgânica da animação 3D para um formato 2D. Em A Caminho da Lua temos esta transição da animação 3D para o estilo oriental de animação 2D no momento que conhecemos a história de Chang’e, e aqui temos o mesmo, e de forma muito bonita e orgânica, e não apenas uma vez, mas várias vezes, nos momentos mais emocionais, reforçando mais a beleza do estilo 2D da animação e sua fluidez.

Lógico que A Jornada de Vivo vai estar presente nas principais premiações de 2022, principalmente nas categorias técnicas de música, mas que pode passar despercebido com as próximas produções que chegarão ainda este ano, principalmente outra produção do próprio Lin, para a Disney, com Encanto. O que puxa para a famosa comparação: é uma tentativa de emular as premiadas animações da Pixar da Netflix? E a resposta: não. E nem precisa haver as comparações, pois é um formato de desenvolvimento único de narrativa para às animações da Netflix, e construção musical que fogem de um formato já conhecido.

No mais, A Jornada de Vivo entrega uma aventura musical bem família, onde o público mais velho vai se entreter na mesma medida que as crianças, os fãs do artista vão reconhecer o dedo dele em todas as músicas, melodias, e para àqueles que ainda não o conhecem – o que acho difícil – vão se encantar e se conectar com as músicas e as histórias.

A Jornada de Vivo

A Jornada de Vivo
4 5 0 1
Vivo, um pequeno jupará viaja de Cuba até Miami para entregar a música de seu amigo para a sua amada do passado. Mas essa aventura aguarda surpresas e novos amigos.
Vivo, um pequeno jupará viaja de Cuba até Miami para entregar a música de seu amigo para a sua amada do passado. Mas essa aventura aguarda surpresas e novos amigos.
4/5
Total Score
Postagens Relacionadas
Leia Mais

Felicidade Por um Fio

Baseado no livro de ficção feminina de Trisha R. Thomas, a adaptação cinematográfica de Felicidade Por um Fio para…