close button

publicidade
Feeling Through - Curta Metragem indicado ao Oscar 2021

Feeling Through | Curta-Metragem

Feeling Through é um curta-metragem incrível do cineasta Doug Roland, indicado ao Oscar 2021. A produção executiva foi da vencedora do Oscar Marlee Matlin e em parceria com Helen Keller Services. É nervoso, tenso, ousado e bem trabalhado em todos os aspectos.

Tereek (interpretado por Steven Prescod) é um jovem que se esforça para não revelar que não tem um lar. Ele está procurando uma cama para passar a noite e está mandando mensagens de texto para amigos na esperança de encontrar um lugar para morar. Ele encontra Artie (Robert Tarango), um homem surdo-cego que espera seu ônibus para ir para casa.

Esse encontro é tudo menos direto devido às diferenças de habilidades, temperamentos e diferenças de idade. Tereek ajuda Artie a voltar para casa e, como resultado, ele aprende a ver o mundo pela perspectiva de outra pessoa, o que é bastante esclarecedor, pois amplia seus horizontes e quadro de referência no processo.

Nos momentos mais fortes do Feeling Through, vemos Tereek aprender uma nova forma de comunicação. Assustado, inseguro e mentindo sobre sua falta de moradia, Tereek não consegue se expressar honestamente com seus amigos. Mas conhecer Artie o desafia a ser claro. Quando Artie pede a Tereek para levá-lo ao ponto de ônibus, Tereek tenta escapar com sua forma usual de comunicação. 

Movendo Artie na direção da parada, Tereek se afasta na esperança de continuar sua noite. Mas quando ele olha para trás, Artie ainda está lá. Com o braço estendido, Artie espera que Tereek o segure e o acompanhe até lá. Momentos como esse empurram Tereek em uma nova direção. 

Mas sem uma exploração mais profunda de como isso afeta os relacionamentos de Tereek, o final de Feeling Through parece incompleto. Essencialmente, Roland dá a Tereek dois fios emocionais: sua recusa em se conectar com amigos e sua recusa em se conectar com estranhos. O segundo é menos atraente. 

Em uma cena, vemos Tereek reclamar e ser mal-educado com um sem-teto que lhe pede dinheiro. Embora este seja um momento ruim, podemos imaginar muitas crianças sob seu estresse fazendo o mesmo. Mas a escolha de Tereek de mentir é mais particular. Sua disposição de sacrificar um sistema de apoio potencial pelo orgulho fala mais a sua personalidade. No final, Feeling Through favorece o outro tópico, e Tereek aprende a importância de ajudar outras pessoas. Mas com isso, ainda não sabemos se Tereek entende que ele também precisa de ajuda.

Embora Feeling though possa parecer uma narrativa enganosamente simples que se passa ao longo de uma noite entre dois personagens, é rica em profundidade e simbolismo. Deve ser apreciado por sua honestidade, autenticidade e sua beleza natural.Sem revelar muito, Feeling Through é um curta-metragem que precisa ser vivido por todos.

5/5
Total Score
Postagens Relacionadas