close button

publicidade

Nomadland | Indicados ao Oscar 2021

Em um mundo que atualmente parece muito, muito pequeno, Nomadland abre as portas para uma expansão acelerada, um horizonte amplo e incontido. Embora seja incorreto descrever o filme como feliz, ele possui uma estranha alegria e uma liberdade que a maioria da humanidade não consegue saborear há mais de um ano.

Estrelando a estelar Frances McDormand como a rebelde Fern, Nomadland segue sua jornada enquanto ela tenta recompor sua vida após a morte de seu marido e o fechamento de sua pequena cidade.

Deixada literalmente sem um CEP, Fern está perdida sem leme para guiá-la. Como uma mulher caminhando para o final da meia-idade, as perspectivas de emprego são escassas e / ou inexistentes, então ela arruma uma van com sua vida e segue em frente. E assim por diante, conhecendo novas pessoas e vendo vistas notáveis, pores do sol, amanheceres, costas e montanhas – nos termos dela.

O filme é mais sobre o pessoal, sobre romper, desnudar-se, sobre as distâncias que o prendem e as proximidades que o prendem, e sobre perder-se e encontrar-se na imensidão da vida.

Zhao, a escritora, diretora e editora de Nomadland, que é baseado em um livro com o mesmo nome, tem uma abordagem poética, quase operística. A atuação de McDormand é tão nua quanto as paisagens em que ela para em suas viagens pelas pequenas cidades americana em seu trailer, fazendo bicos como limpar banheiros até uma cozinha fast-food, fazer e deixar amigos ao longo do forma, evitando deliberadamente qualquer contato próximo.

Não parece muito, mas Fern se move tanto psicologicamente quanto fisicamente. Enquanto ela está indo de um estado para outro, ela também está emergindo em seu verdadeiro eu, alguém que está enterrado na dor e na tristeza por muito tempo. 

Há algo muito comovente em toda a viagem, mesmo que você não tenha nada em comum com Fern ou seu sofrimento; quando ela conhece pessoas ao longo do caminho, aprendemos sobre suas vidas e seus próprios triunfos e fracassos pessoais, com grande efeito. Cada vez que Fern olha para o sol poente e solta uma longa expiração, ocorre uma grande mudança dentro de si mesma.

Algo que chama atenção é como a diretora consegue conciliar a o ficcional com o não-ficcional, criando um roteiro que converge e anda naturalmente entre os dois generos. Principalmente porque os demais nomandes no filme, são realmente pessoas reais que vivem desta maneira.

A COVID-19 nos isolou e confinou a maioria de nós dentro de casa. Observando Nomadland , nosso planeta nunca pareceu tão vasto – cheio de lugares para ver e coisas para tocar, fazer e experimentar. O desejo de viajar e deixar tudo para trás praticamente formou um gosto na minha boca enquanto eu observava Fern dirigir ao longo da costa da Califórnia ou assistir a outro pôr do sol no deserto, ou ficar perto de ondas fortes, deixando os respingos atingir seu rosto. É verdade que a vida de Fern não é luxuosa, mas há uma riqueza em estar livre dos rigores da vida diária.

CONHEÇA OS INDICADOS AO OSCAR 2021

ONDE ASSISTIR AOS INDICADOS AO OSCAR 2021

Um banquete visual, embora deprimente, Nomadland é um filme adequado para a pandemia que estamos vivendo. Na tristeza e obstinação de Fern, há uma alegria simples: abrace o que você tem, aprecie aqueles que você ama e que amam você, porque nosso tempo juntos neste planeta é um pontinho, e algumas vidas acabam antes mesmo de começarmos a viver.

Nomadland

Nomadland
5 5 0 1
Uma mulher na casa dos 60 anos que, depois de perder tudo na Grande Recessão, embarca em uma viagem pelo Oeste americano, vivendo como uma nômade moderna.
Uma mulher na casa dos 60 anos que, depois de perder tudo na Grande Recessão, embarca em uma viagem pelo Oeste americano, vivendo como uma nômade moderna.
5/5
Total Score
Postagens Relacionadas
Leia Mais

Oxigênio | Filme Netflix (2021)

Alexandre Aja faz um tipo muito diferente de suspense em espaços confinados em seu novo e ótimo filme “Oxigênio”…

Mulan ganha novos pôsteres

A Disney revelou novos pôsteres do novo live-action Mulan pelo seu Instagram oficial, que chega aos cinemas no…