close button

PUBLICIDADE

Seu Nome Gravado Em Mim

Desde que mundo é mundo e é governado por uma sociedade machista e patriarcal baseada especialmente na religião que dita as regras de tudo, inclusive o coração, pessoas LGBTQ+ sofrem com preconceito e recharça. Mesmo em 2021 os níveis de homícidios de pessoas LGBTQ+ são absudamente altos, e os problemas sociais que essas pessoas vivem são ainda piores.

Seu Nome Gravado em Mim, retrata no entanto o romance de dois jovens não no século XXI, e sim no fim da década de 1980, exatamente no fim da Lei Marcial de Taiwan, onde o país tinha acabado de receber liberdade de imprensa e expressão. Onde a sociedade ainda era muito mais estigmatizada e preconceituosa. E é nesse ambiente que o primeiro amor de dois jovens adolescentes florece.

Depois de ter sido lançado em 25 de setembro de 2020 e ter se tornado uma das maiores bilheterias do ano nos cinemas de Taiwan, o longa dirigido por Kuang-Hui Liu e produzido por Arthur Chu foi distribuído mundialmente pela Netflix em 23 de dezembro de 2020, rapidamente figurando as listas de muitos de seus assinantes.

Conhecido como o filme LGBTQI+ com maior bilheteria da Ásia, o longa foi lançado cerca de uma ano depois de Taiwan ter marcado a história ao se tornar o primeiro lugar da Ásia a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, um momento ainda cheio de tabus e que inflamou ainda mais a expectativa sobre o longa, que se passa em 1987, uma época muito mais rígida, preconceituosa e inflamada para o país.

Seu Nome Gravado Em Mim, desenvolve a trama pelo ponto de vista de Jia-Han e seu relacionamento com Birdy, ambos alunos de uma dessas escolas militarizadas em Taiwan. Durante uma aula de natação, Jia-Han conhece o recém-transferido Birdy, apelidado assim em homenagem ao filme Asas da Liberdade, ou Birdy (1984). Birdy, ao contrário do introvertido Jia-Han, é ligeiramente fora da casinha: não teme as autoridades da escola e não se deixa ser intimidado por ninguém; por conta disso, os demais garotos da escola não gostam dele — muito menos os amigos de Jia-Han, que se aproxima muito do rebelde Birdy.

O longa começa logo de cara nos mostrando Edward Chen com duas facetas de seu Jia-Han. Temos o garoto endurecido conversando com o Padre Oliver (Fabio Grangeon), se abrindo sobre o amor que acabou descobrindo em seu colega de escola. Ao mesmo tempo que somos levados de volta no tempo para conhecer uma versão mais perdida de Jia-Han, descobrindo o amor e aprendendo quem ele realmente é, começando a entender seus sentimentos e todos os tabus que precisa estar disposto a quebrar.

O ator contracena em seus flashbacks com Tseng Ching-hua, que nos apresenta um destemido Birdy, pronto para suportar qualquer disciplina e enfrentar qualquer autoridade, um rapaz que está pronto para viver intensamente e quebrar todas as regras, mas entra em parafuso quando descobre sua sexualidade.

O filme tem uma atmosfera trágica e melancólica, que é intensificada pela tonalidade fria na paleta de cores das filmagens e também a trilha sonora, que é carregada de instrumentos como violinos, pianos e saxofones, todos com melodias tristes e que ambientam bem a história.

O maior marco de Seu Nome Gravado em Mim é com certeza seu roteiro. A realidade por trás dele, o que faz com que o filme seja muito mais contido e subliminar do que todos esperavam. Inspirado no passado de seu diretor, o longa cria Jia-Han como uma adaptação da adolescência de Kuang-Hui Liu, que acabou buscando conselhos de um padre canadense, que realmente viveu um triangulo amoroso com a chegada de uma menina separando-o de seu amor, e que realmente aconteceu na época de revogação da Lei Marcial, quando ele tocava flauta em uma banda.

O longa apresenta uma série de elementos históricos e uma carga emocional muito bem construída e justificada com os acontecimentos da trama. A conclusão do filme divide opiniões de quem o assiste, por não saberem dizer se o final foi feliz ou triste. Eu vejo o final como algo realista. Faz parte da vida, e as vezes simplesmente as coisas não acontecem da forma que queriamos.

Seu Nome Gravado em Mim não trata-se de um romance clichê hollywoodiano. É um longa que nos faz entender um contexto histórico distante em uma nação ainda mais distante. É um filme especial, lançado em um momento importante de um país que se destacou em leis que garante direitos a minoria. Tem seu legado, e com certeza vale muito a pena conferir.

Seu Nome Gravado em Mim

Seu Nome Gravado em Mim
4 5 0 1
1987, após do fim da Lei Marcial no Taiwan, dois jovens se apaixonam, mas precisam enfrentar preconceito, homofobia e pressão familiar, em meio a uma sociedade ainda vivendo de forma estigmatizada.
1987, após do fim da Lei Marcial no Taiwan, dois jovens se apaixonam, mas precisam enfrentar preconceito, homofobia e pressão familiar, em meio a uma sociedade ainda vivendo de forma estigmatizada.
4/5
Total Score
Postagens Relacionadas
Leia Mais

The Mandalorian

O Disney+ finalmente chegou em terras tupiniquis – e em toda a América Latina – depois de mais…