close button

PUBLICIDADE

Dente Por Dente

Produzido por Pedro Arantes e Júlio Taubkin em colaboração com o roteirista Arthur Warren e o produtor Angelo Ravazi, Dente Por Dente apresenta um enredo teoricamente perfeito: o protagonista se encontra em uma situação limite e é forçado a mudar seus passos para escapar de quaisquer problemas, resolver as tramas que lhe são apresentados e resolver o caso com consciência.

Mas apesar da ideia rebuscada, o filme falha em apresentar essa história. Sem nenhum aprofundamento, Dente por Dente se move com características clichês nos filmes de suspense americano, mas que aqui não funciona muito bem. Os aspectos sobrenaturais inseridos no filme está ali somente para mostrar ideias que nunca são desenvolvidas, e dar respostas a erros no roteiro.

Apesar do trabalho excelente de Juliano Cazarré que quase carrega o filme inteiro nas costas, nem mesmo ele consegue dar um ar melhor ao filme. Paolla Oliveira faz milagres com poucos minutos em cena, enquanto Digão Ribeiro cumpre com sobriedade a ingrata parte sobrenatural da trama.  O filme volta em suspense nos clichês mais antiquados, mas não estabelece um papel ou conflito que possa sustentar esse ambiente.

Dente Por Dente oferece o tipo de ação masculinizado e completamente antiquados que até a indústria americana contemporânea tentam desconstruir. O cara branco, forte que vai conquistar a garota mais bonita da trama, e a ideia de lutar contra todos os oponentes sozinhas e derrubar o líder da gangue é um ideal ultrapassado para o nosso século.

Enquanto as pessoas cobram por reprentatividade, tanto nas telas quanto no backstage, o que me parece é que eles opitaram por ignorar esse ativismo escolhendo contar uma história na base do “confortável”. Por se tratar de máfia, com certeza havia espaço para discutir o tráfico de droga, que envolve principalmente a periferia. Fala-se em malas de dinheiro, especulação financeira, “estancar a sangria” e movimentos de ocupação, no entanto nenhum destes temas assume o protagonismo do filme, ou contribui a atualizá-lo à realidade específica do Brasil.

No fim, Dente Por Dente é um filme raso, que não entrega nada de novo. Infeliz em sua história que tinha muitas aberturas para conseguir trazer temas importantes em pauta. Não me agradou, mesmo que em termos tecnicos e em elenco, o filme seja grandioso.

Dente Por Dente

Dente Por Dente
1 5 0 1
O suspense gira em torno de Ademar, sócio de uma empresa de segurança particular que presta serviço para uma grande construtora de São Paulo. Quando seu sócio Teixeira desaparece, Ademar começa uma investigação e, junto com Joana, mulher de Teixeira, percebe que o amigo estava envolvido em um esquema criminoso. A incansável busca de Ademar pela verdade é marcada por sonhos premonitórios assustadores.
O suspense gira em torno de Ademar, sócio de uma empresa de segurança particular que presta serviço para uma grande construtora de São Paulo. Quando seu sócio Teixeira desaparece, Ademar começa uma investigação e, junto com Joana, mulher de Teixeira, percebe que o amigo estava envolvido em um esquema criminoso. A incansável busca de Ademar pela verdade é marcada por sonhos premonitórios assustadores.
1/5
Total Score
Postagens Relacionadas