Pai em Dobro



Com roteiro de Talita Rebouças, Pai em Dobro é a mais nova comédia romantica protagonizada pela Maísa feita pela Netflix.

Vincenza (Maisa) é uma garota hippie que vive em uma comunidade afastada em algum lugar do Rio de Janeiro. Depois de completar 18 anos, sua mãe viaja para Índia em uma excursão espiritual. Vinceza então aproveita a oportunidade para embarcar em uma aventura para descobrir quem é seu pai, já que sua mãe se recusa a falar sobre ele.

No meio disto ela conhece Paco (Eduardo Moscovis), o primeiro cara em potencial para ser seu pai. Depois de alguns desentendimentos e algumas descobertas Vincenza acaba por conhecer Giovanne (Marcelo Medici) outro romance antigo de sua mãe que também pode ser seu pai.

Em uma aventura para lá de divertida, Vinceza descobre mais que apenas a paternidade de dois caras, mas também o poder da amizade e do amor.

Clichês e Zonas de Conforto

Pai em Dobro é mais um dos muitos filmes confortáveis que Maísa nos entrega. Na sua completa zona de conforto, ela nos apresenta uma personagem fofa, inocente e destemida, a procura daquilo que acha correto em seu coração. Não muito diferente de outros papeis que já interpretou.

Contudo que isso não significa que seu trabalho não esteja bom. De forma alguma. Em Pai em Dobro ela mais uma vez nos apresenta aquela típica história que tanto gostamos e nos apegamos, com recheios e recheios de clichês. Não se preocupe, é impossível não curtir.

É claro que como admiradora de seus trabalhos, posso dizer que o papel de Vinceza não mostre nada que já não tenhamos visto. E talvez por já ter tido o gosto de ver Maísa em um papel que não seja o da mocinha, eu esteja começando a esperar mais dela.

Em sua participação em Ela disse, Ele disse, Maísa interpreta, não a vilã em si, mas um tipo de antagonista para a personagem de Duda Matte, e essa interpretação dela como Júlia a tirou da zona de conforto e trouxe outros aspectos de sua atuação. E é exatamente isso que espero dela. Novos desafios.

Talvez um seja um pouco sonhadora, ou até exigente pensar dessa forma. Mas acredito que assim como atores internacionais que sempre fazem os mesmos personagens e nós acabamos por nos esquecer deles, isso também possa acontecer aqui. Acho que é válido esses pontos.

No entanto, enquanto ela ainda se descobre como atriz, podemos admirar seu trabalho, que está lindo. Nós brasileiros temos talento para produzir comédias, então não espere menos de Pai em Dobro.

Divertido, porém esquecível

Dos trabalhos de Talita Rebouças, enxergo esse como um dos mais fracos. Talvez porque sempre houve alguma “lição de moral” em seus filmes, e aqui me pareceu só uma aventura divertida.

Eis que preciso mencionar a trilha sonora do longa, porque as aquarelas brasileiras que recheiam o audio do filme são perfeitas demais. Em destaque algumas produções de Anavitória que torna o clima do filme ainda mais aconchegante.

Eis que Pai em Dobro é um filme fofo. Divertido e simpático. E apesar de não ser uma das melhores produções com a participação de Maísa, ainda sim é válido como um filme para esfriar a cabeça e curtir um sossego. Simples, e com um trilha sonora de arrasar, é uma boa escolha para aquele final de semana preguiçoso. Apesar de um pouco esquecível.

Pai Em Dobro

Pai Em Dobro
3 5 0 1
Após passar toda uma vida junto de sua mãe em uma comunidade hippie, uma jovem de 18 anos aproveita a maioridade para tentar realizar um de seus grandes sonhos: conhecer o pai. Ela, então, abandona a comunidade e parte em uma jornada para tentar encontrá-lo.
Após passar toda uma vida junto de sua mãe em uma comunidade hippie, uma jovem de 18 anos aproveita a maioridade para tentar realizar um de seus grandes sonhos: conhecer o pai. Ela, então, abandona a comunidade e parte em uma jornada para tentar encontrá-lo.
3/5
Total Score




Postagens Relacionadas
Leia Mais

The Umbrella Academy

Há mais de um ano, estreava na Netflix a tão aguardada The Umbrella Academy, Série baseada nas histórias…