Tenet

Quando se trata de Christopher Nolan, digo com tranquilidade que os únicos filmes dele que não assisti mais de uma vez pra conseguir entender foi a trilogia ‘Cavaleiro das Trevas‘, porque de resto? Impossível eu assistir somente uma vez e conseguir entender tudo.

Com Tenet não foi diferente.

Se você achou que a ideia de entrar na mente de uma pessoa, camada por camada até o subconciente foi uma ideia revolucionária, em TENET nós teremos a inversão do tempo, onde o passado e o futuro começam a conversar um com o outro. Amantes da Física, esse filme é pra vocês. Sem dúvida, vocês vão conseguir compreender muito melhor do que nós, meros mortais, a complexidade desta trama.

Eu diria facilmente que esse filme é uma junção de James Bond com Missão Impossível ai colocaram ciência e física e criaram TENET. Tiro, porrada, bomba, uma equipe de agentes, e vários assuntos complexos, que provavelmente metade da população não vai coseguir compreender mesmo depois de várias vezes assistindo.

Isso não faz do filme ruim, longe disso, o filme é bom sim! E o que me faltou no entendimento do assunto, eu compensei adorando as cenas de ação, as incríveis atuações de John David Washington e Robert Pattinson, nos efeitos especiais, principalmente na reversão das ações para mostrar a inversão do tempo. Equipe de edição merece Óscar.

O filme acompanha um agente, que depois de perder a equipe em missão, é escalado para resolver um problema que supera qualquer limite internacional, e uma palavra e gesto é entregado a ele: “Tenet” e um junção de dedos , o que significa e o que faz não sabemos, e a partir disto, a trama se desenrola em uma grande pinça temporal.

Para quem ainda duvida do talento de Robert Pattinson, esse aqui é mais um trabalho que mostra o quão talentoso ele é. John David Washington entrega uma atuação maravilhosa, mas se você o viu em “Infiltrados na Klan“, já sabe que ele não decepciona.

Apesar do enredamento apresentado no filme, acompanhar o desenrolar da trama é predatório. Você não consegue desviar o olhar por nehum momento, e quando as ideias vão se encaixando, a excitação e a euforia é completa. Impossível se segurar, principalmente depois que se compreende o todo, principalmente porque o filme, apesar de complexo apresenta explicações que pode acabar se tornando confusa se você não estiver acompanhando o raciocinio apresentado.

Digo de antemão, que me perdi em grande parte da explicação na primeira vez que vi o filme, mas já sabendo o que esperar na segunda vez, foi muito mais facil me enredar nas explicações sobre a lógica de se alterar o tempo.

Mas apesar de tudo, como disse e repito, isso de forma alguma torna o filme ruim. Posso classificá-lo talvez como um filme “cult“, feito para um nixo expecifico. Um fato que acho um pouco burguês, já que classifico o cinema como uma arte livre de níveis sociais. Claro, que isso está longe de ser uma verdade. Esse filme prova isso, assim como muitos outros.

E apesar de tudo, digo com tranquilidade que este é sim uma boa escolha de filme para aqueles que gostam de quebrar a cabeça analisando a complexidade das possibilidades que as terorias cientificas ainda não conseguiram comprovar, e também uma boa escolha para aqueles que estão optando por voltar às salas de cinema.

Tenet

Tenet
4 5 0 1
Após perder sua equipe numa missão, um agente é designado para uma missão ultrassecreta levando consigo uma palavra apenas, que pode destrancar portas desejáveis e indesejáveis. Com isso ele descobre estar envolvido numa trama que pode culminar na terceira guerra mundial onde sua principal arma é o fluxo do tempo. TENET é um filme de assuntos complexos, porém com cenas de ação simples e admiráveis. Traz atuações incríveis, e apesar de clara dificuldade de compreensão do assunto, pode ser muito divertido, se não nos atentarmos demais.
Apresentando conceitos sobre fluxo e viagem do tempo, Tenet se embasa na teoria científica sem mergulhar de cabeça na explicação, deixando para o telespectador informações básicas para construir uma interpretação a cerca dos acontecimentos do filme. Mesmo com escolhas narrativas de explicar viagem no tempo e inversão entrópica, e tendo ótimas cenas de ação para explicar a inversão, produção se foca mais em cenas de ação grandiosas demais, dando a sensação de se perder, questionando como chegamos até determinado ponto.
4/5
Total Score
Postagens Relacionadas