O site Geek Antenado traz hoje para vocês o Review do Samsung Galaxy A9 2016.

A Samsung no final de 2015 anunciou  um aparelho chamado A9 (SM-A900) com tela de 6 polegadas Full HD, chipset Snapdragon 652, 3 GB de RAM, câmera traseira de 13 megapixels e bateria de 4.000 mAh, vendido somente na China, essa novidade não deu as caras por aqui. Mais tarde por volta de março de 2016 a empresa volta a anunciar o A9 porém em sua versão “Pro” com as mesmas características, tendo apenas um upgrade na memória RAM, que agora seriam 4GB , a câmera passou a ser de 16 megapixels e a bateria teve um aumento absurdo para incríveis 5000 mAh. O fato curioso é que ele chegou ao Brasil pelo nome apenas “Galaxy A9”, sendo vendido no exterior como A9 Pro e tendo o mesmo modelo: SM-A910F, sem mais delongas, o valor sugerido para esse smartphone foi de R$ 2.899,00 que hoje pode ser encontrado por volta de até R$ 2.200,00.

Tela e Design

Não é de hoje que as telas AMOLED são consideradas uma das melhores para smartphones, o A9 conta com uma tela gigante de 6 polegadas, com densidade de 367 ppi que deixa imperceptível a visão dos pixels, sua tela FullHD e não 2k (como vemos em vários aparelhos hoje) tem suas vantagens. Juntando a economia da SUPER AMOLED e a resolução ideal o A9 consegue uma ótima autonomia de bateria sem perder em qualidade de tela. As cores são levemente saturadas, e o brilho é bem alto, ótimo para visão sob a luz do sol.

Temos um corpo todo em vidro, com as laterias em alumínio, um design muito bem feito, merece o nome de premium pela ótima qualidade, as bordas da tela tem o vidro arredondado, o que dificulta o uso de películas de vidro pois não chegam a cobrir toda a borda do aparelho, somente as películas de plástico ou as famosas “Nanoshield” cobrem toda a frente do A9.

Hardware

De modo geral o A9 é bem equipado, obtendo um ótimo desempenho. É possível rodar qualquer jogo sem perder desempenho, o Snapdragon 652 junto com a Adreno 510 e seus 4GB de RAM (DDR3) dão conta do recado com folga. No Antutu o dispositivo atingiu a marca de 78621 pontos, o que é bem alto comparado a outros intermediários, ficando na cola de smartphones como Galaxy  Note 5 e S6 Edge Plus.

Mesmo deixando de lado o Exynos nesse aparelho, a samsung conseguiu fazer com o processador mantenha uma temperatura confortável ao jogar ou realizar quaisquer tarefa que exijam maior desempenho. Não é possível observar lags ou travamentos em tarefas do dia a dia nem em jogos pesados, o A9 realmente me surpreendeu quanto ao desempenho.

Câmera

A câmera do A9 possui 16 megapixels (principal) e 8 megapixels (frontal) é muito boa, com ótima estabilização, as cores são bem equilibradas, a qualidade das fotos da câmera traseira são no geral bem boas. A frontal é mediana, mesmo com 8 megapixels o nível de granulado é bem irritante, e é preciso segurar firme o aparelho para que as fotos não saiam tremidas. No modo geral é uma câmera satisfatória, com vários modos (como na imagem abaixo) mas não chega ser perfeita.

O que me decepcionou foi o software da câmera não ter a opção de foco macro no modo profissional. Por ser uma câmera semelhante a do S6/S6 Edge, o esperado era que viesse com esse recurso. E até mesmo o foco normal tem uma certa dificuldade algumas vezes (poucas vezes) em entender o ambiente e focar no que você deseja.

Quanto a gravação de videos, estamos limitado ao 30 fps, que mesmo assim resulta em uma ótima qualidade. Devido ao estabilizador óptico de 4 eixos da câmera traseira os vídeos ficam bem mais interessantes. Já a qualidade do vídeo na câmera frontal é bastante satisfatório, igualmente a câmera principal, a resolução é Full HD.

É possível ajustar o foco e tirar fotografias enquanto está filmando em ambas as câmeras, porém apenas a câmera traseira permite zoom.

20161203_131051
20170129_141216
20170129_141140
20170121_174209
20170115_151103

Sistema

O A9 vem rodando o Android Marshmallow 6.0.1 com customização da famosa Touchwiz, com promessas de atualização para o Nougat 7.0. ainda esse ano. O sistema é bem fluido e não apresentou engasgos durante o teste, nem durante o dia a dia. Seria interessante se o A9 viesse com a Grace UX semelhante ao que vimos no Galaxy Note 7 (R.I.P).

A ROM não tem suporte nativo ao Game Tools, que para os desconhecidos, é uma ferramenta que veio com o S7/S7 Edge onde se pode fazer gravações de jogos de forma mais organizada e intuitiva. Mas basta apenas baixar e instalar o aplicativo para usufruir do recurso clicando aqui.

Bateria

Vamos para a parte que mais nos interessa, a bateria. Com 5000 mAh o A9 consegue uma autonomia sensacionalmente satisfatoriamente maravilhosa muito boa em relação aos seus concorrentes. É possível ficar até dois dias sem por o celular pra carregar, dependendo do uso. Em média esse aparelho consegue incríveis 11h de tela, podendo chegar até as 13h~14h.

O impacto do uso sobre a bateria gira em torno de uma queda de 10% a cada 1h e 20 minutos. É uma marca muito boa quando se fala em autonomia de smartphones. Com um uso bem pesado é comum chegar em casa e ainda ter 40% ou até mesmo metade da carga no fim do dia. Mas é de se esperar com uma bateria desse tamanho e o bom gerenciamento da Samsung.

Pontos Positivos

  • Bateria
  • Desempenho
  • Tela
  • Design

Pontos Negativos

  • Câmera (Poderia ser melhor)
  • Tamanho (5.5 seria ideal)
  • Peso (210g é bem pesado comparado à outros)

Se vocês Antenados gostaram do review compartilhem com os amigos e em suas redes sociais!

PUBLICIDADE