Relatório da Microsoft sobre estudo de trabalhos seis meses após o início da pandemia

Sabemos que o mundo inteiro se encontra em um período bastante complicado com a pandemia mundial. Desde março que muitos brasileiros estão isolados em suas casa, tendo que fazer tudo no mesmo lugar, as vezes saindo somente para comprar utensílios de emergência.

Devido aos problemas de saúde pública provocados pela Covid-19, muitas empresas foram forçadas a migrar para o trabalho remoto, estando todo o tempo em casa. O que para alguns pode ser muito bom, para outros nem tanto.

Um olhar sobre os trabalhadores 6 meses depois

Foram analisados mais de 6.000 profissionais de países como Alemanha, Austrália, Brasil, Estados Unidos, Índia, Reino Unido e Singapura. A pesquisa reúne resultados de produtividade no Windows Teams e do Microsoft Research que ajudam a entender os benefícios surpreendentes para a produtividade das nossas antes odiadas idas diárias ao trabalho.

A pandemia aumentou o esgotamento profissional, em alguns países mais que em outros

Mais de 30% dos trabalhadores da linha de frente e do setor de informações que fizeram parte do estudo da Microsoft disseram que a sensação de esgotamento profissional aumentou na pandemia. Se você também tem se sentido dessa forma, saiba que não é só você.

Outro ponto bastante importante e interessante é que cada pessoa está vivenciando essa tempestade de forma diferente. 44% dos brasileiros estão se sentindo mais exaustos, enquanto esse número é de 32% nos EUA e de 10% na Alemanha.

 A exaustão pode ser atribuída a vários fatores, mas o gráfico abaixo mostra como os dias de trabalho mais longos têm um papel na sensação de exaustão.

Por exemplo, os trabalhadores na Austrália tiveram o maior aumento na duração da jornada de trabalho no Microsoft Teams (45%) e um aumento médio da exaustão. Os trabalhadores na Alemanha tiveram poucas mudanças na sua jornada de trabalho ou na sensação de exaustão.

As causas de estresse relacionado ao trabalho são diferentes para os trabalhadores remotos e os da Linha de Frente

Apesar de ser um ponto diferente para cada tipo de trabalhador, o medo de contrair Covid-19 e a falta de separação entre vida pessoal e trabalho são os pontos mais votados em uma lista de perguntas feitas pela Microsoft aos trabalhadores remotos e aos trabalhadores de linha de frente.

O medo de contrair a doença é o primeiro agente estressor para os trabalhadores da linha de frente, isso porque 30% deles não receberam aparelhos de proteção ou tecnologia necessários para manter o distanciamento social e evitar o contágio.

Para os trabalhadores remotos, ou seja, para quem está trabalhando em casa nesse período, o maior agente estressor é a falta de separação entre vida pessoal e profissional.

Muito disso se dá ao fato de que o ambiente de trabalho é o mesmo que o residencial e laser. O telefone de casa agora pode tocar a qualquer momento para solicitações do trabalho e o WhatsApp sempre pode receber alguma mensagem privada do chefe.

A sensação de desconexão dos colegas de trabalho também é um fator muito intenso para o trabalhador remoto. Isso acaba desmotivando o trabalhador, pela falta de interação pessoal, que agora é feita por meio do computador e celular.

Mais mensagens no chat, WhatsApp e menos limites

Depois de tantos meses trabalhando em casa e na linha de frente, os limites das empresas foram perdidos. Tudo parece ter se tornado emergência e o que era antes respeitado, hoje não é mais, como seu tempo de folga e o pagamento de horas extras de trabalho que não são computados com as mensagens no Microsoft Teams ou WhatsApp.

Nossos dados mostram que mesmo depois de mais de seis meses das primeiras ordens para trabalhar de casa, as pessoas estão participando de mais reuniões, atendendo a mais chamadas não programadas, e tendo que lidar com mais mensagens que chegam do que faziam antes da pandemia.

Conversas após o horário comercial, ou entre 17 horas e meia-noite, também aumentaram. O mais interessante é notar que a quantidade de usuários do Teams enviando essas mensagens depois do horário comercial mais do que dobrou.

Ou seja, existe todo um grupo de pessoas que nunca tocavam no teclado depois das 17 horas, antes da pandemia, mas que agora fazem isso.

Ficar em casa e nunca ir ao escritório pode estar atrapalhando mais do que ajudando

Talvez, assim como eu em algum momento desse período, você sentiu falta da aglomeração do trabalho, de encontrar gente, estar nas reuniões quebrando o pau com a galera e também daquelas escapadas na copa para o cafezinho.

Muitas pessoas já disseram que preferiam trabalhar de casa do que se deslocar para ir ao trabalho, que pegar transporte público lotado ou ficar sendo incomodado no escritório é muito ruim para a sua produtividade. Mas será que essa opinião se mantém ainda hoje?

Aqueles entre nós que se sentem especialmente exaustos depois de um longo dia de trabalho remoto não estão de maneira alguma sozinhos. No nosso estudo, um terço dos trabalhadores remotos disseram que a falta de separação entre o trabalho e a vida pessoal está afetando negativamente seu bem-estar. 

E não para por aí…

Estudos do grupo da Microsoft Research nos ajudam a entender como as nossas antes odiadas idas diárias ao trabalho na verdade ajudavam a manter a separação entre trabalho e vida pessoal, e a nossa produtividade e bem-estar também.

As idas diárias ao trabalho fornecem períodos sem interrupção para fazer a transição, mentalmente, entre ir e voltar do trabalho, o que é um aspecto importante do bem-estar e da produtividade. As pessoas dizem: ‘Que bom não ter mais que sair de casa para trabalhar. Estou economizando tempo’. Mas sem uma rotina para se preparar e aumentar seu nível de energia para o trabalho e depois relaxar, estamos emocionalmente exaustos no final do dia.

Shamsi Iqbal, principal pesquisador da Microsoft Research 

Em 2017, um grupo de pesquisadores da Microsoft decidiu avaliar os benefícios que o tempo gasto nas idas diárias ao trabalho trazia. No estudo, um assistente digital usava conversas de chat para ajudar os participantes a se preparar para o trabalho no começo do dia e a relaxar do trabalho no fim, fazendo uma série de perguntas.

Algumas perguntas eram relacionadas a tarefas, por exemplo: “O que você precisa fazer hoje?” Outras eram relacionadas a emoções e eram feitas para ajudar os participantes a refletir, por exemplo: “Como você se sentiu em relação ao seu dia?”

Os participantes classificavam sua produtividade a cada hora numa escala de 1 a 5, medindo a produtividade dessa forma durante uma semana e utilizando o assistente digital, e durante uma semana sem ele.

O estudo revelou que 6 em 10 pessoas (61%) sentiam que eram mais produtivas quando o assistente digital as ajudava a se preparar para o trabalho e para relaxar do trabalho depois. A produtividade aumentou de 12% a 15%, em média.  

Como a pesquisa revelou que algumas pessoas respondem melhor a perguntas sobre emoções do que àquelas que são sobre tarefas, criamos a nova experiência virtual de ida ao trabalho no Teams para atender às suas preferências.

Você poderá personalizar a sua experiência com várias atividades sugeridas, inclusive meditação com o Headspace, reflexões sobre o seu dia, ou ajuda para concluir tarefas pendentes pelo Teams e pelo Outlook. 

A meditação pode ser uma alternativa para relaxar e desligar do trabalho após o fim do expediente

Sete de cada dez pessoas entrevistadas disseram que meditação pode ajudar a reduzir o estresse relacionado ao trabalho. Esse número salta para 8 de 10 ou 83% quando falamos de pessoas que precisam cuidar de seus filhos ou de filhos que estudam em cada durante o mesmo período de trabalho dos adultos.

As pesquisas comprovam isso: a meditação constante com o Headspace pode diminuir o estresse e a exaustão e melhorar a sua capacidade de reagir a um feedback negativo.

É por isso que, além de oferecer conteúdo de meditação especialmente selecionado e práticas de mindfulness com o Headspace para a nossa experiência de ida diária ao trabalho no Teams, a Microsoft oferece o recurso de dedicar um tempo para fazer uma pausa de atenção plena (mindfulness) a qualquer momento,  antes de uma reunião importante, digamos, ou quando você precisar se concentrar num projeto importante. 

A Microsoft destaca que continua seguindo em seus estudos para melhorar a rotina dos seus usuários do Microsoft 365 e Teams nesse período de pandemia.

A empresa destaca também seu compromisso com a privacidade e afirma excluir qualquer dado que entregue a identidade das empresas ou dos usuários participantes dos estudos, afim de protegê-los

Related Posts
Leia Mais

A Caminho da Lua

Já sabemos que quando o assunto é animação, nada se compara a Disney, ou seu outro estúdio, Pixar.…