Julie and the Phantoms | 1ª Temporada

Há quem diga que brasileiro não manda muito bem nas produções nacionais; bem, posso te provar que você está errado, e nem vou usar as novelas  – que fazem o maior sucesso pelo mundo –, te falando que quando fazem um remake de uma série nacional, é porque aqui tem muito talento sim, e produzimos muitas coisas legais.

Julie and the Phantoms é a mais nova série teen da Netflix e foi baseada na série brasileira produzida pela Nickelodeon Brasil, Julie e os Fantasmas, de 2011, que também passou na TV aberta pela Band.

Créditos: Divulgação/Netflix

A trama gira em torno da Julie, uma garota comúm apaixonada por música, e como ela acaba formando uma banda com três fantasmas, após ter trazido eles para o nosso plano, ao escutar uma música deles. Tanto a original quanto o remake tem essa base (obviamente), no entanto suas semelhanças se limitam a isso.

Enquanto na brasileira, nós tinhamos uma linguagem muito mais infantil, na série da Netflix a pegada é mais adolescente ou jovem adulto; os personagens e suas personalidades também são muito diferentes, e suas histórias e rumos seguem linhas bem diferentes. Mas também temos que considerar as épocas em que as histórias foram escritas e seus públicos-alvo.

A Julie da série original, que foi interpretada pela Mariana Lessa, tem um ar mais inocente  –  até meio bobinho  –  já em contrapartida, a Julie (Madison Ryes) da versão estadunidenses, é mais destemida, sempre tem uma resposta afiada e tem mais atitude. O mesmo acontece com os fantasmas, Daniel, Félix e Martim, na versão BR- desempenhados por Bruno SigristFabio Rabello e Marcelo Ferrari, respectivamente, são completamente diferentes do Luke (Charlie Gillespie), Alex (Owen Patrick Joyner) e Reggie (Jeremy Shada), o que é legal, porque cada história é contada de uma maneira, então trazer personalidades diferentes torna cada enredo autêntico, e as mudanças deixaram a série mais divertida.

Créditos: Divulgação/Netflix

Uma coisa que me surpreendeu bastante foi a forma como os fantasmas são retratado neste novo remake. Enquanto no original, é algo mais como “uma sociedade fantasmas com códigos de conduta“, a da Netflix tem aquela pitada mais mágica, no entanto, eles são mais “livres” para fazerem o que bem entenderem. E também a forma como eles se apresentam para o público muda de uma serie para a outra. Na versão BR, os fantasmas usavam máscaras e “roupas normais” por cima do corpo fantasmagórico para parecer que tinha pessoas realmente tocando com a Julie. Já na versão USA os fantásmas realmente aparecem para todos como eles são enquanto estão tocando. Foi uma mudança muito bem vinda.

A representatividade desta série também é algo a destacar, a personagem principal, além de ter uma cultura latina  –  já que na Califórina é muito comum o espanhol  –,  é preta, e sua melhor amiga, Flynn (Jadah Marie) também o é. Sexualidade nunca foi um problema quando se trata da Netflix, e aqui eles os homosexuais também estão bem representados entre os protagonistas; O Alex é gay, e encontra o que futuramente será seu par romantico, Willie (Booboo Stewart – o Jay de Descendentes), e eles são tão fofos juntos, que é de suspirar ver eles juntos em tela.

Kenny Ortega assina a produção ao lado de Dan Cross, David Hoge, George Salinas e Jaime Aymerich. Ortega trabalhou em filmes como High School Musical, Descendentes e Dirty Dance, e na série vemos muitas referências a esses filmes, principalmente nas coreografias. Então se você é fã de algum desses filmes, com certeza não vai perder nenhum detalhe. E aqui vai uma curiosidade: todas essas referências nas danças foram pedidas pelos próprios atores!

Aqui o talento é algo palpável. São realmente os atores que cantam todas as músicas, e você fica chocada com quão talentosos todos eles são! Sem falar que todas as letras são lindas, e tem uma pegada de pop rock, soul e Jazz que é maravilhoso. Você não vai conseguir não gostar das músicas.

Além disso, repare nos looks porque são incríveis. A equipe de figurino não decepciona. Mantém a atualidade, mas com aquele toque de anos 1990 que é muito satisfatório.

A temporada contém nove episódios de em média 30 minutinhos, então é rápida para maratonar, você nem vai sentir! Além disso ela termina com um final super aberto deixando a todos nós muito ansiosos para a nova temporada, que ainda não foi confirmada, mas que estamos na torcida!

Créditos: Divulgação/Netflix

Julie and the Phantoms é uma série fofa, com ótimas músicas, muito talento, momentos de nos fazer rir e também momentos de nos fazer chorar, colorida e muito alto-astral. Com certeza vale muito a pena conferir.

Related Posts