O que é o TikTok e porque ele é (ou foi) um divisor de águas da internet?

Não é de hoje que plataformas e redes sociais já haviam revelado bastante pessoas e tornaram elas algo que nunca haviam chegado. Muitos ganham fama por conteúdo, outros por qualquer tipo de vergonha alheia, mas certas redes sociais tem mostrado como são as pessoas por causa de aparência, caso do Instagram e do Facebook por exemplo.

Mas muitas redes sociais já viraram febre na internet e outras que tiveram sua popularidade, mas se tornaram verdadeiras vitimas da “Ditadura” ou “Dinastia” de Mark Zuckerberg no campo virtual. Ou até mesmo de outras redes sociais mais populares como Twitter. É o caso do aplicativo chinês que já havia sido popular nos últimos anos e em pleno 2020 ganhou força, devido a pandemia do coronavírus. O TikTok, como é conhecido, se tornou popular por fazer gravações de videos de até 1 minuto e desde então a criatividade do povo foi além desde desafios até dublagem e danças feitas. Mas os tiktokers, como são conhecidos os usuarios e até pelo proprio TikTok, inovam em fazer conteúdo próprio. Sendo esquetes, receitas, tutoriais, curiosidades, e até com clipes curtos de música feita pelos artistas.

Vários deles já ganharam destaque pelo aplicativo e outros estão até tendo uma ascenção maior com a plataforma. Ela também tá sendo uma plataforma focada para empresas que buscam visar mais uma fonte de comunicação e merchandising para divulgar seus produtos e até fazer notícias de vários eventos e produções. Caso da Netflix, que utilizou o TikTok para divulgar seus artistas e lançamentos. O TikTok, além de tudo, é um aplicativo que ajudou bastante a auto-estima das pessoas que antes não buscavam um diversão no celular a não ser fazer vídeos engraçados ou até mesmo criativos.

Mas apesar de ter sido uma febre mundial, ele se tornou um verdadeiro alvo de polêmicas e inclusive de uma guerra comercial entre 2 países. Sendo até ameaçado de banimento por causa de casos de coleta de dados e espionagem por parte do Partido Comunista Chinês. Além disso, várias teorias alegam que TikTok é um aplicativo que manipula o cérebro das pessoas para abraçarem a ideologia comunista, vinda da china, apesar da economia chinesa ser uma das maiores do mundo, ainda há um certo receio pelo lado político dos chineses.

Fontes até alegam que o TikTok é uma arma para domínio global por parte do Partido. Mesmo que tenha famosos e empresas usando a plataforma é mais uma teoria que fazem a doutrina chinesa ser mais relevante para os teóricos principalmente conservadores. Claro que outra teoria é que demonizam o aplicativo por causa da associação do comunismo com o inferno que vários fazem. É, só uma forma de meter medo por onde passam e coisas inofensivas.

Mas alvo mesmo de polêmicas são de que o TikTok foi alvo de pessoas maliciosas que supostamente usava plataforma para colocar pornografia no aplicativo, ainda mais infantil. Outras de criarem desafios perigosos como a rasteira e do cachecol e também do desodorante. Brincadeiras como essas que levaram os pais a orientar os filhos sobre o que observam na internet. Principalmente se tratando de uma plataforma como TikTok.

Mas desavenças a parte, o TikTok tem seu lado positivo. Ele que mais democratizou o termo popular entre os usuários que antes buscavam popularidade com conteudo em outras plataformas. Ao contrario de Instagram e YouTube, onde existe algoritmos mais severos, o TikTok garantiu mais facilidade no número de visualizações e seguidores. Por ser um algoritmo mais aberto e fácil como foi o Vine no seu estilo de 6 segundos.

Outro detalhe que fez o TikTok ser relevante, é que ele ajudou na auto-estima de muitas pessoas. Relatos de gente que sofria de depressão ou até problemas psíquicos ou psicologicos, buscaram melhor tratamento no TikTok pra ajudar em consciência a terem energia positiva e também mostrar talento e mais uma função na hora de produzir conteúdo. O problema é que nem todos são de querer buscar auto-estima. Como mencionado sobre maliciosos, existem pessoas que criam competições internas e externas com outros usuários, até os menor número de seguidores e curtidas são alvos de influencers competidores e acabam tornando qualquer rede social incluído a plataforma, um ambiente toxico. Mas isso não impede do TikTok de ser popular no entanto, pessoas deviam ser conscientes do que fazem nas redes sociais e saber o que produz antes de levar tudo a serio.

Resumindo, o dilema do TikTok é extenso entre se divertir e se desapontar com a plataforma ou até então viver numa situação de amor e ódio até para extinguir ou expandir para outros mercados. O caminho que a plataforma segue está sendo comentado em vários sites e blogs até mesmo aqui. Cabe a Bytedance que teve um lucro alto com a plataforma saber o que fará com ela logo em diante e assim buscar alternativas para não ser igual ao grupo Facebook e até mesmo o YouTube e Twitter. Mas claro, o que vale é fazer diversão para quem gosta de algo para descontrair e fazer zoeiras por onde passa e claro se aventurar no mundo da criatividade onde tivemos no Vine e no Snapchat.

Related Posts
Leia Mais

Soundbar HT-S350 SONY

Essa semana a Sony lançou aqui no Brasil sua Soundbar HT-S350. O modelo conta com conexão Bluetooth e…