CríticaDestaqueSéries e TV

I Am not Okay With This [1ª Temporada]

0

Se Stranger Things e The end of te F***ing World fossem do mesmo universo, teríamos uma crossover de peso. Mas o que vimos em I Am Not Okay With This foi basicamente essa crossover descartada mas que culminou em seu sucesso na plataforma.

A serie conta a historia de Sydney (Sophia Lillis), uma adolescente rebelde que sofre pela perda do pai que cometeu suicídio e entra em conflito com a mãe (Kathleen Rose Perkins) ao mesmo tempo que descobre poderes inusitados que nem mesmo ela pode controlar. Essa serie tem os mesmos responsáveis por stranger things e o diretor de the end of the F***ing world que juntos misturaram os dois elementos dessas series para fazer uma completamente diferente.

Num sentido mais cult mesclado ao tom mais serio e pesado que a serie carrega, é de fato algo de se encarar com outros olhos. Parece que a qualquer instante já anunciava uma tragédia ao decorrer da trama. Em cada episodio vimos que a adolescente costuma levar uma vida dividida entre a rotina normal como amizade, sexo e escola e o fato de ter poderes que são impossíveis de ter um controle. Nessa visão da pra se ter uma noção da encrenca que ela pode entrar, e se por um lado ela pode ser facilmente exposta como uma anormal, por outro existe seu lado mais comum de qualquer outro jovem: a vivencia. A serie em si mostra virtudes que a fase pré adulta nos mostra. O que poderia descrever como uma serie bem clichê ao ponto de não ter sentido algum.

No entanto, não ha como negar que só de ter diretor de uma serie com humor solido e descolado que foi The end the f***ing world e produtores de stranger things, fica uma mescla enorme com essas duas series. Alem disso a criatividade foi alem do seu limite ao construir cada personagem. Mas não ha como negar sua clara referencia a Carrie A estranha. Seja pelo enredo da serie que não terminou de forma trágica para a protagonista ou pelo estilo da personagem o qual Sophia Lillis encarnou. Mas também se tornou uma versão mais light da eleven (Mille Bobby Brown) e um pouco mais madura. Dificilmente uma personagem como Syd não existe outra igual. Alem disso ela faz um par romântico bem fraco com o vizinho Stanley (Wyatt Oleff) que ao decorrer da serie se mostra pontual quando quer ajudar a Syd em seu autocontrole e vida social.

No mais, a serie é divertida e ao mesmo tempo horripilante. Pois se trata de colocar a esquisitice e também o humor solido como pontos principais dessa produção. É uma serie que merece o gosto de cada um porém não é aquela serie para os fãs das duas mencionadas tanto do produtor quanto do diretor. Mas mistura dois universos em um só mas em um conceito diferente com outra historia e outros personagens. É uma serie que sabe colocar referencias boas de produções distintas sem tirar nem por e também leva a narrativa mais seria como se imagina. Uma serie que não é tão impactante mas que não vai perder a graça.

produto-imagem

I Am not Okay With This

7.3

Uma serie que faz mistura de duas da própria netflix, mas que se divide entre ser divertida e confusa. Faz todas as referencias as duas series porém não fazem uma conexão com o mesmo universo. Mas a sensação é de como se fossem uma crossover com personagens diferentes e uma historia diferente.

0