CríticaDestaqueFilmes

Uma Segunda Chance para Amar

0

Chega novembro, você já sabe: irá pipocar filmes natalinos nos cinemas, nas plataformas de streaming e principalmente na televisão. Seja as já conhecidas adaptações dos contos natalinos clássicos como O Quebra-Nozes, ou Os Fantasma de Scrooge, até aquelas comédias românticas durante essa época natalina que se tornaram mais populares recentemente, sempre teremos o bom e velho filme natalino. E Uma Segunda Chance para Amar, filme dirigido e roteirizado por Emma Thompson e protagonizado por Emília Clarke vem não apenas para ser mais um filme natalino, mas uma ode a obra musical de George Michael, já que o filme é baseado na sua música Last Christmas.

Primeiro, você precisa saber que se você vai assistir o filme, não vá atrás da música. Ela é um grande spoiler da trama. Tanto que ela só realmente é cantada no filme na cena final. A história chega a ser meio clichê: um jovem aspirante a cantora que trabalha numa loja natalina e sem compromisso com a vida, tem sua vida mudada ao conhecer um estranho que vive voltando para conversar com ela. Mas esse encontra acaba mudando sua perspectiva de vida.

Katarina, ou apenas Kate (Emília Clarke) é de uma família imigrante da antiga Iugoslavia que sofreu um acidente recentemente, e desde então se perdeu em sua vida. Aspirando ser uma cantora profissional, e vivendo de favores na casa de amigos e conhecidos, ela não dá atenção a sua família, ao seu emprego, e principalmente aos próprios amigos que a acolhem. Quando conhece Tom Webster (Henry Golding), ela começa a modificar suas atitudes com todos, e modifica seus hábitos e vê nova esperança na vida após o seu acidente. A narrativa é bem construída, revelando pouco a pouco qual foi o acidente que fez de Kate a mulher antissocial e egoísta que é, ao mesmo tempo que vamos descobrindo pouco a pouco – mesmo que já seja previsível aos muitos elementos e situações presentes – a história da família dela, e a história do próprio Tom.

Por ser um filme BEM natalino, ele é super leve, com ótimos momentos cômicos, de todos os lados. Michelle Yeoh interpreta Santa (Noel), dona da loja natalina, que tenta colocar juízo em Kate, e com está parceria que temos ótimos momentos sarcásticos e cômicos; Emma Thompson, além de produzir o filme, interpreta a mãe de Kate, uma mulher com forte raízes do leste europeu, com uma personalidade superprotetora com sua filha, e que não tem filtros para falar o que pensa, resultando em situações constrangedoras junto com sua família.

Já Emília Clarke, literalmente, carrega a narrativa toda. Ela flutua sua atuação entre a comédia de seu sarcasmo, ao drama de seu histórico médico, ao encanto do romance com Tom. Ela consegue ser um foco muito bom para a construção da história, e seu amor por George Michael só reforça a imagem dela como protagonista. O filme em si mostra a trajetória dela de como superar totalmente o trauma que viveu, aprender empatia para com o próximo, e literalmente – e bem clichê – ser uma pessoa melhor tanto para si mesma quanto para os outros, e é em seu relacionamento com Tom o gatilho para ser uma pessoa melhor surge.

Visualmente, o filme é o que é: um filme de Natal, com luzes, papais Noel, duendes, renas, neve, e muita decoração brega. Mas que passa a sensação de conforto por ser essa sua temática e com uma narrativa e desenvolvimento bem leve. Já a trilha sonora, que foi minuciosamente construída com músicas de George Michael e Wham! abrilhantam e conversam bem com a história e o roteiro, e com a época que o filme se passa.

Uma Segunda Chance para Amar pode ser um título genérico para uma comédia romântica natalina, mas é simplesmente uma dramédia natalina, onde o romance fica em segundo plano, já que o foco é a protagonista evoluir como pessoa e superar os traumas do passado, e aprender que sempre pode ter uma segunda chance na vida, e que não deve desperdiça-la. Mesmo que se você ouvir Last Christmas antes de assistir o filme, o filme é bem óbvio e previsível, e quando vemos a letra da música que inspirou a história, vemos o grande spoiler que ela é. Com um ótimo elenco, que sabe dosar comédia e drama, longa será um filme de Natal que aquece o coração.

produto-imagem

Uma Segunda Chance para Amar (Last Christmas)

9

De forma leve e aconchegante, Uma Segunda Chance para Amar é uma carta de amor para a música de George Michael, mas que traça uma trajetória de superação de uma personagem marcada pelo trauma, com uma flutuação gostosa entra o drama, o romance e a comédia.

  • Ótima atuação de Emília Clarke
  • Espírito natalino presente do início ao fim
  • Trilha sonora simplesmente perfeita e condizente a história
  • Desenvolvimento da trama e revelação do passado da protagonista ao longo do filme
  • Ótima química entre os personagens
  • A música tema é um grande spoiler do filme
0