0

Hoje a Sony confirmou o nome do seu console, seguindo para PlayStation 5, que será lançado oficialmente no “Holiday 2020”. Ou seja, esperaremos pelo menos mais um ano inteiro para ter o novo console da Sony em casa.

O PS5 terá algumas mudanças que significativas no seu controle, como a mudança para um feedback háptico, semelhante ao já visto no Joy Con do Switch. Desde sempre era usado um feedback por ruídos para dar essa imersão ao usuário.

Também teremos uma mudança nos gatilhos R2 e L2, que a Sony chama de Adaptive Triggers (gatilhos adaptáveis em tradução livre). Essa nova tecnologia permitirá que os desenvolvedores de jogos programem a resistência dos gatilhos. Basicamente, você irá “sentir” as mudanças de tensões ao dirigir em um terreno acidentado, ou ao puxar um arco para disparar uma flecha. A Microsoft já tinha registrado uma patente com um recurso bastante semelhante no início de 2019, no entanto não sabemos se ela lançará esse recurso.

Ainda sobre os controles, não se sabe o nome deles, se a Sony seguir a mesma linha de pensamento, teremos um DualShock 5, mas eu espero que ela mude, afinal é o componente com maior número de mudanças até agora.

Também temos uma alteração no conector USB, passando a ser utilizado o Type-C. Também temos um aumento na capacidade da bateria e aprimoramento dos auto falantes.

Um pouco do hardware

Apesar de não ter sido falado muitos detalhes do hardware, sabemos que a Sony continua com o leitor de blu-ray, com disco padrão de 100GB.

Há aceleração de rastreamento de raios no hardware da GPU

Declarou o CEO da Sony Interactive Entertainment, Jim Ryan, e o arquiteto de sistemas PS5, Mark Cerny à Wired.

A Sony também confirmou que todos os jogos deverão ser instalados no SSD, apesar de dar suporte ao leitor blu-ray, como já citamos acima.

A Sony diz que essa é a maior atualização no PlayStation 5, seu SSD super rápido. E a exigência de instalação dos jogos na unidade se deve a diferença de velocidade entre o leitor ótico e o SSD. A promessa é que, com esse novo sistema sólido de disco, os jogos ocupem menos espaço e que amenize o impacto dos requisitos de instalação. Outra coisa que precisa ser melhor esclarecida é o fato dos desenvolvedores terem o poder de interromper a instalação, permitindo que seja acessada somente partes específicas do jogo.

A CPU do console é uma cota core AMD, baseada na Ryzen de terceira geração e a GPU é personalizada com base na Radeon Navi da AMD. O console dá suporte a jogos 8K e também a jogos 4K 120Hz, que ajuda no baixo consumo de energia.

O armazenamento do SSD não foi revelado, sendo o mais importante, tendo em vista que todos os jogos deverão ser instalados no disco.

Mudanças no sistema

A empresa também falou um pouco sobre as mudanças feitas no sistema do PS5. Prometendo uma interface de usuário totalmente renovada, trazendo recursos sociais mais detalhados na sua tela inicial.

A Sony também falou que o acesso a informações específicas sobre um jogo, como nível do jogador, multiplayer será exibido também nessa tela de início, dando mais agilidade para iniciar uma partida, por exemplo. Evitando os vários caminhos que um jogador faz atualmente navegando entre menus e submenus para acessar tais informações.

0

Você Pode Gostar!