ArtigoDestaquePrimeiras ImpressõesSéries e TV

Primeiras Impressões | The Politician

1

Ryan Murphy se tornou um nome de peso na indústria televisiva estadunidense depois de inúmeras produções criadas por ele – em sua maioria, produzidas para o canal Fox – e que mesmo que seu “romance” com a emissora parecesse que não acabaria, o criador de Glee, American Horror e Crime Story e Pose, migrou para a Netflix para produzir novas histórias exclusivas, e a primeira delas, The Politician, tem um mix de vários elementos de outras séries de sua carreira, e ainda assim é algo novo.

A convite da Netflix, conferimos o primeiro episódio de The Politician, junto com os atores Ben Platt e Zoey Deutch, e em resumo do que é apresentado em seu primeiro episódio é que Murphy, que também é roteirista da série, amalgamou muitos elementos característicos de suas outras séries dentro da narrativa da primeira série criada por ele para a Netflix. A personalidade narcisista e egocêntrica de Rachel Berry, a antagonista debochada de Santana – estas de Glee; a figurinha carimbada de Jessica Lange; o visual deslumbrante e até lúdico da alta sociedade; o ambiente High School sem limitações; construção de drama e humor bem característico do produtor.

Toda a construção do primeiro episódio reforça a ideia de apresentar para um público aparentemente novo, uma nova história moldada ao estilo de Murphy em outras séries, e também apresentar os novos personagens, também moldados a características já conhecidas e trabalhadas algumas vezes – ou várias – em outros personagens de Murphy. Por mais que a descrição possa parecer um cópia e cola de séries que já fez, a série surpreende pelo contexto inserido.

A política é o elemento motriz da série, que circunda toda a história de Payton (Platt) em sua jornada estudantil. Como uma comédia, o episódio faz grandes críticas utilizando muito um humor bem crítico para elucidar os extremos da política, e principalmente dos políticos e ações políticas. Em contrapartida o que poderia ser chato ou um engraçado por nervosismo, o episódio ainda abre espaço para o lado mais humano dos personagens, ao conseguir criar camadas aos personagens e as situações, ou simplesmente criar a dúvida sobre personagem, em apenas uma hora de história.

Além de ser uma crítica a forma de se fazer política, ao eletismo e conduta para alcançar status e poder, o episódio abre para o fator de que o núcleo principal está ainda no High School, e sendo assim, descobertas e representatividade são importantes e já se mostram bem integradas a narrativa.

Todos os personagens são carismáticos e não deixam a desejar. Mesmo que dentro de um cenário bem lúdico do High Society e dos eletistas da sociedade, a série já se apresenta como uma série do Murphy que ficará na boca de seus fãs e dos que não o conheciam até então. É uma condução de história que mostra o know-how de Murphy após anos criando produtos para a Fox, que agora tem um alcance ainda maior com a Netflix. E o primeiro episódio de The Politician mostra que será o primeiro passo para novas histórias bem ao estilo de Murphy, que conversem com públicos jovens, mas não deixa de abordar temas importantes da sociedade, com um toque de humor bem crítico em sua construção.

1

Você Pode Gostar!