DestaqueNotíciaTech

Helio G90 & G90T | O Novo SoC Da MediaTek Para os Smartphones Gamer

0

Há dois meses anunciamos aqui que a MediaTek estava lançando o M70 5G, a primeira aposta em anos da fabricante de chips para eletrônicos no seguimento premium. Ao que parece, a empresa está confiante de que agora seus SoC’s (System on a Chip) são capazes de rivalizar com a maior do mercado Android, a Qualcomm.

A MediaTek fez o anuncio da primeira série de Chips da linha G-serie, são eles o G90 e o G90T, Os chips são octa-core com clock de até 2,05 GHz e utilizam da mesma arquitetura encontrada nos chips da Huawei e Qualcomm, a Cotex-A76 e A55 e contam também com a GPU Mali G76 de 800 MHz e um suporte para até 10GB de RAM LPDDR4x.

Como que a Taiwanesa chama de “HyperEngine”, a empresa aposta em vários recursos para melhorar a performance em jogos para smartphones. Dentre essas tecnologias, temos uma espécie de inteligencia que avalia a situação do sinal Wi-Fi e altera automaticamente para o 4G LTE caso a conexão esteja ruim com a banda larga. Também temos um aprimoramento de respostas rápidas no display, que otimiza a resposta dos comandos nas telas do smartphone. E por fim, esses chips trazem suporte nativo a tecnologia HDR10, que traz uma beleza a mais para os jogos – Quando suportada-.

Pelo histórico, as fabricantes internacionais sempre preferiram trazer os SoC da MediaTek em seus smartphones mais básicos, aqui no Brasil, temos muitos modelos da LG com esses chips, como também temos a Quantum (por falar nisso, ela ainda lança smartphones🤔?). No entanto, modelos mais parrudos, que entregam mais performance tanto no desempenho de processamento, como de energia, sempre são incorporados pelos processadores Snapdragom.

A MediaTek também vai precisar brigar contra a Huawei e Samsung por mercado, uma vez que a Chinesa faz seus próprios chips e a sul-coreana está fabricando para si e recentemente fez uma parceria com a Motorola no Moto One Vision.

Apesar de tudo isso, é interessante ver que a MediaTek quer partir para a briga, colocando seus processadores em smartphones mais potentes, visando performance e desempenho para grandes processos gráficos, o que pode movimentar o mercado e fazer com que as demais fabricantes se mexam para inovar e criar novas tecnologias, forçando a, quem sabe, baixar os preços dos produtos que podem refletir no preço final dos smartphones. Quanto maior a concorrência, melhor para o consumidor final que tem mais poder de negociação.

Agora, para encerrar, só uma dúvida desse que voz escreve. Há alguns anos vimos que a MediaTek tinha alguns problemas de compatibilidade com jogos e alguns apps como Instagram e Snapchat. Será que ela resolveu essas falhas? Bom, espero muito que tenha resolvido, afinal, uma pessoa que comprar um smartphone com um SoC desenvolvido para rodar jogos, vai esperar que tudo funcione perfeitamente, sem fechar ou dar algum tipo de erro. O que faz com que os usuários também esperem um processamento gráfico de ponta, com a máxima qualidade, refletindo assim nas fotos e vídeos do aparelho. Vamos aguardar para ver quem será o primeiro a fechar alguma parceria com a MediaTek.

0

Você Pode Gostar!