CríticaDestaqueFilmes

Annabelle 3: De Volta Para Casa

0

Dando continuidade ao universo de Invocação do Mal, Annabelle traz um tom menos sangrento e com uma ponta cômica bem pronunciada.

No início, o filme é bem parado e apela bastante para a parte cômica envolvendo a história de Mary Ellen (Medison Iseman) e Bob (Michael Cimino), e tem um pouco de ação na busca dos Warrens pela boneca Annabelle. Tudo muito rápido e sem grandes desenvolvimentos, deixando todo o trabalho para os momentos dentro da casa.

Na história, temos a pequena Judy Warren (Mckenna Grace) passando um fim de semana com sua babá Mary Ellen em sua casa mal assombrada. Seus pais, Ed e Lorraine Warren (Vera Farmiga e Patrick Wilson), passam o fim de semana longe, pensando que tudo estará bem, mas Annabelle consegue escapar de sua prisão graças a curiosidade e obsessão de Daniela (Katie Sarife). Mesmo com os avisos para não abrir a porta onde os artefatos espirituais estão trancados, mesmo com os avisos dentro do quarto orientarem para que não toquem em nada, mesmo assim Daniela ignora tudo isso e sai tocando todas as coisas no lugar.

Após Daniela fazer uma pequena bagunça no quarto “maldito” tentando contatar uma alma, ela acaba esquecendo a caixa de vidro aberta, caixa esta que aprisiona Annabelle, muitas coisas começam a se espalhar pela casa. A partir daí, após quase 30 minutos de trama, é que as coisas começam a se desenrolar.

Seguindo um terror mais carregado de suspense e tensão, uma possessão demoníaca e um fantasma camarada (desculpa, mas não é o Gasparzinho), as cenas que levam o medo até o espectador é bem mais puxada pelos sustos que você espera tomar, mas que chegam sempre um pouco depois. Acredito que gera mais tensão que terror, inclusive.

Há várias referências escondidas dentro desse filme, que literalmente te insere nesse universo de Invocação do Mal, mas é necessário que você conheça dos outros filmes para sacar algumas delas.

A fotografia é boa, as cenas escuras te levam para uma atenção contínua para essas áreas, você sempre vai ficar esperando que algo venha do escuro ou que apareça nele. Algumas vezes você vai ver algo, outras vezes ficará só na expectativa.

Sem a necessidade de muitos efeitos especiais, a cena de terror que mais chama a atenção é a do quarto de Judy. Nesta cena, a garota acorda com a boneca amaldiçoada em seu quarto, e no meio de algumas situações, o abajur cai no chão e a boneca vai parar no outro lado do quarto. conforme as luzes piscam, a sombra de Annabelle vai se modificando, primeiro uma boneca, depois uma criança, em seguida uma mulher adulta e no ápice, o demônio que habita na boneca se materializa e tenta atacar Judy, enquanto Mary Ellen é atacada por um outro demônio.

Vocês lembram que eu citei o Bob no começo, o namorado da babá de Judy? Ele traz um certo alívio para a trama. Após ir na casa dos Warren fazer uma serenata para sua amada, e pagar um baita mico, um ser mistico começa a se formar no jardim e vai atrás de Bob. Bob consegue se esconder no galinheiro, e essa parte é bastante divertida, mas logo em seguida gera bastante tensão e medo.

Por fim, Judy consegue se unir com Mary Ellen, Daniela e Bob para dar fim em tudo que está acontecendo, trazendo um desfecho bem mediano para a trama.

O Filme também presta uma homenagem para Lorraine Warren, a paranormal que inspirou alguns filmes da franquia, graças a suas investigações sobre casos paranormais. Lorraine morreu em Abril de 2019.
No final do filme há uma foto na estante dos Warren que replica a foto original que aparece logo em sequencia com os dizeres: “Em memória de Lorraine Warren”

Annabelle 3: De Volta Para Casa já está disponível nos cinemas. Se você é fã da franquia, talvez seja uma boa ir assistir. Agora, se você não assistiu nenhum deles, talvez possa não achar tão interessante.

Annabelle 3: De Volta Para Casa

7.5

Na história, temos a pequena Judy Warren (Mckenna Grace) passando um fim de semana com sua babá Mary Ellen em sua casa mal assombrada. Seus pais, Ed e Lorraine Warren (Vera Farmiga e Patrick Wilson), passam o fim de semana longe, pensando que tudo estará bem, mas Annabelle consegue escapar de sua prisão graças a curiosidade e obsessão de Daniela (Katie Sarife). Mesmo com os avisos para não abrir a porta onde os artefatos espirituais estão trancados, mesmo com os avisos dentro do quarto orientarem para que não toquem em nada, mesmo assim Daniela ignora tudo isso e sai tocando todas as coisas no lugar Libertando Annabelle e os espíritos malignos que estavam contidos naquela casa assombrada.

  • Cenas de terror bem trabalhadas
  • Fotografia e ambientação de horror e suspense
  • Tom de humor bem empregado na trama
  • Ações previsíveis
  • Poucas cenas de terror ( apesar de serem poucas cenas boas)
  • Desfecho fraco e sem emoção
0