Hoje vamos falar do filho mais novo da linha Moto G, o Moto G5 Plus. O aparelho chega ao mercado com um preço salgado e com alguns pontos que chamam atenção. Será que ele vale a pena? Será que o fato de ter apenas 2 GB de RAM influencia no uso dele?
É exatamente esta experiência que quero compartilhar com vocês.

Design

O aparelho tem um pouco diferente de seu antecessor. O plástico parece se misturar com as partes de metal do aparelho. A câmera está mais saltada, o que faz lembrar o Moto Z e Moto Z Play. O sensor biométrico está na parte da frente e agora serve também para outras funções além de desbloquear o aparelho.

Com todas as mudanças que o aparelho teve em seu design, a variedade de cores do aparelho também ficou para trás. Agora ele vem na cor Platinum e Ouro.

Sensor Biométrico

O sensor biométrico agora tem outras funções e isto pode agradar a várias pessoas, mas não me agradou não. Eu explico melhor no vídeo.

O sensor funciona de forma muito rápida e precisa. Neste ponto aqui, posso dizer que ele cumpre o seu papel muito bem.

Desempenho

O processamento do aparelho é o Qualcomm Snapdragon 625, um processador econômico e até rápido pelo preço agregado ao produto.

O aparelho consegue fazer todas as tarefas de forma bem legal. Consegui rodar  vários jogos no aparelho sem grandes problemas. Alguns jogos apresentaram pequenos engasgos devido a qualidade dos games.
Para as pessoas que gostam de usar o celular apenas para as redes sociais não devem ter problemas com o processamento do aparelho.

E os 2 GB de RAM?

O fato do celular ter apenas 2Gb de ram não influenciou em muita coisa neste período que fiquei com ele (cerca de 30 dias). Isto vai influenciar na vida útil do aparelho. Com o passar do tempo ele não vai rodar tão bem quanto roda agora.

Bateria

A bateria de 3000 Mah até que segura bem para um dia de uso. O celular tem um processador bom e econômico e isto faz com que ele gaste pouca energia.
No meu uso, ele durou bem. Eu tirei ele da tomada as 7 da manhã e só precisei colocar ele para carregar novamente as 18:00. Neste período eu usei ele para redes sociais, netflix e algumas horas de jogo. Isto deu mais de 6 horas com a tela ligada e com brilho no máximo.
A bateria foi uma das coisas que eu gostei no aparelho. Se você é daqueles que não usa muito o celular durante o dia, ele vai aguentar de boas.

Ele tem carregamento turbo, mas ainda usa a entrada Micro USB para isto.

Áudio

A saída de som do Moto G5 Plus fica na parte de cima dele e isto ajuda muito na hora de jogar, pois desta forma ele não é tampado na hora de jogar ou ver vídeos.

Sobre a qualidade do áudio, não tem nada de mais. O que achamos foi que ele poderia ser um pouco mais alto, mas você consegue ouvir bem em ambientes mais calmos.Dentro da caixa vem um fone de ouvido, que apresenta um design bem antigo. Vamos caprichar aí né Lenovo.

Câmera

As câmeras deste aparelho apresentam uma qualidade bem interessante e me agradaram bastante para fotos e vídeos.

A abertura de 1.7 da câmera ajuda a ter fotos mais claras e bem nitidas. Para ser sincero com vocês, eu gostei mais das fotos do Moto G5 Plus do que as que eu fiz com o Mi Mix, mas calma. As fotos feitas com o Mi Mix não são grande coisa.

Pontos Positivos

  • O valor de R$ 1.499 não é NADA LEGAL
  • Design estranho
  • As novas funções do sensor biométrico não são tão legais assim não.
  • Apenas 2GB de RAM

Pontos Negativos

  • Bateria dele dura bem. Consegui cerca de 6:30 com tela ligada e brilho máximo.
  • Câmera boa com foco rápido.
  • Celular leve.
  • Carregamento rápido

 

PUBLICIDADE
NOTAS INDIVIDUAIS
Design
7
Tela
7.5
Desempenho
8
Câmera
9.5
Bateria
9
Conectividade
9
Custo-Benefício
9
COMPARTILHAR
Artigo anteriorGeekSéries: 13 Reasons Why (Spoilers)
Próximo artigoGeekVende: Xiaomi Mi Mix
Contador, Produtor de vídeos, estudande e curioso. Fanático por tecnologia, gosta de futebol e adora uma partida de FIFA.